Mostrando postagens com marcador Atividade físicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Atividade físicas. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

OMS lança novas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário


Genebra, 26 de novembro de 2020 – Até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população em todo o mundo fosse mais ativa. Em um momento em que muitas pessoas encontram-se em casa devido à COVID-19, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou nesta quinta-feira (26) novas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário, que enfatizam que todas as pessoas, de todas as idades e habilidades, podem ser fisicamente ativas e que todo tipo de movimento conta.

As novas diretrizes recomendam pelo menos 150 a 300 minutos de atividade aeróbica moderada a vigorosa por semana para todos os adultos, incluindo quem vive com doenças crônicas ou incapacidade, e uma média de 60 minutos por dia para crianças e adolescentes.

Estatísticas da OMS mostram que um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física suficiente. Globalmente, estima-se que isso custe US$ 54 bilhões em assistência médica direta e outros US$ 14 bilhões em perda de produtividade.

A atividade física regular é fundamental para prevenir e controlar doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer, bem como para reduzir os sintomas de depressão e ansiedade, reduzir o declínio cognitivo, melhorar a memória e exercitar a saúde do cérebro. 

As diretrizes incentivam mulheres a manter atividades físicas regulares durante a gravidez e após o parto. Também destacam os valiosos benefícios à saúde da atividade física para pessoas que vivem com incapacidades. 

Pessoas idosas (com 65 anos ou mais) são aconselhadas a adicionar atividades que foquem no equilíbrio e coordenação, bem como no fortalecimento muscular para ajudar a prevenir quedas e melhorar a saúde.

“Ser fisicamente ativo é fundamental para a saúde e o bem-estar e pode adicionar anos à vida e vida aos anos”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. “Cada movimento conta, especialmente agora que gerenciamos as restrições da pandemia de COVID-19. Devemos todos nos mover todos os dias - com segurança e criatividade”. 

Toda atividade física é benéfica e pode ser realizada como parte do trabalho, esporte e lazer ou transporte (caminhada, roda e bicicleta), mas também por meio da dança, brincadeiras e tarefas domésticas cotidianas, como jardinagem e limpeza.

“Qualquer tipo de atividade física, de qualquer duração, pode melhorar a saúde e o bem-estar, mas quanto mais exercício melhor”, disse Ruediger Krech, diretor de Promoção da Saúde da OMS. “Se você precisa passar muito tempo sentado, quieto, seja no trabalho ou na escola, deve praticar mais atividade física para combater os efeitos prejudiciais do comportamento sedentário.”

“Essas novas diretrizes destacam a importância

de sermos ativos para nossos corações, corpos e mentes, e como resultados favoráveis beneficiam a todos, de todas as idades e habilidades”, pontuou Fiona Bull, chefe da unidade de Atividade Física que liderou o desenvolvimento das novas diretrizes da OMS. 

A OMS incentiva os países a adotarem as diretrizes globais para desenvolver políticas nacionais de saúde em apoio ao plano de ação global da OMS sobre atividade física 2018-2030. O documento foi aprovado por líderes globais de saúde na 71ª Assembleia Mundial da Saúde, em 2018, para reduzir a inatividade física em 15% até 2030.


Conteúdo publicado no site: https://www.paho.org/pt/noticias/26-11-2020-oms-lanca-novas-diretrizes-sobre-atividade-fisica-e-comportamento-sedentario


Não fique parado! Venha fazer sua atividade física no VIVACLUB.

 

Mande uma mensagem e agende seu horário experimental!

Pilates, Alongamento, Funcional, Ritmos, Dança Cigana, Dança, Caminhada, Bicicleta, Fisioterapia e Nutricionista. Tudo isso no mesmo lugar! Vem conferir!!




sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Atividade física de baixa intensidade prolonga vida de idosos

Cada meia hora adicional de atividade como colocar plantas em vasos e passear com o cachorro está associado a uma redução de 17% do risco de falecimento.

Algumas horas por semana de atividade física, mesmo de baixa intensidade, como passear ou se dedicar à jardinagem, podem diminuir o risco de morte nos homens idosos, sugere um estudo publicado nesta terça-feira (20), na revista médica British Journal of Sports Medicine.



O estudo teve início em 1978 com cerca de 8.000 homens de entre 40 e 59 anos de 24 cidades britânicas. 

Entre 2010 e 2012, os 3.137 sobreviventes passaram por um exame médico e responderam a perguntas sobre seu estilo de vida e qualidade de sono.

O estudo foi aplicado em 1.181 homens, de em média 78 anos, que usaram um aparelho de acompanhamento do volume e intensidade do exercício físico durante sete dias. Depois disso foram submetidos a análises periódicas durante mais cinco anos, um período em que 194 deles faleceram.

Apesar de ter sido feito somente com homens, os pesquisadores afirmam que a priori não haja motivos para que os resultados difiram com as mulheres.

“Os resultados do estudo sugerem que todas as atividades, não importa sua intensidade, são saudáveis”, (explica Barbara Jefferis, epidemiologista da University College London)pois atividades físicas melhoram a capacidade motora, cardiorrespiratória e ajudam a evitar a depressão, muito comum na terceira idade e fator de risco, em alguns idosos.

Texto adaptado de https://exame.abril.com.br/ciencia/atividade-fisica-de-baixa-intensidade-pode-prolongar-vida-de-idosos/

A prática de qualquer atividade física, para ser segura e trazer os benefícios esperados, principalmente na terceira idade, deve ser orientada por um profissional da Educação Física.

Escolha sempre uma atividade que te dê prazer!

Aqui no VIVACLUB você pode encontrar o que está procura, atividades leves e adequadas ao adulto/idoso... Entre em contato conosco pelo telefone (51) 3907-7444.

Estamos te esperando!!!


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

27 de Novembro - Dia Nacional de Prevenção ao Câncer

Hoje é dia de prevenir uma das doenças mais assustadoras do século.  Achamos o artigo do INCA/SP bem explicativo, para quem tem dúvidas sobre essa doença. 

O que é o câncer?

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.

Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas. Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente constituindo um risco de vida.

Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Por exemplo, existem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais de um tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Se começa em tecidos conjuntivos como osso, músculo ou cartilagem é chamado de sarcoma.

Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases).

  

O que causa o câncer?

As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas. As causas externas relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de um ambiente social e cultural. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas. Esses fatores causais podem interagir de várias formas, aumentando a probabilidade de transformações malignas nas células normais.

De todos os casos, 80% a 90% dos cânceres estão associados a fatores ambientais. Alguns deles são bem conhecidos: o cigarro pode causar câncer de pulmão, a exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele, e alguns vírus podem causar leucemia. Outros estão em estudo, como alguns componentes dos alimentos que ingerimos, e muitos são ainda completamente desconhecidos.

O envelhecimento traz mudanças nas células que aumentam a sua suscetibilidade à transformação maligna. Isso, somado ao fato de as células das pessoas idosas terem sido expostas por mais tempo aos diferentes fatores de risco para câncer, explica em parte o porquê de o câncer ser mais freqüente nesses indivíduos.Os fatores de risco ambientais de câncer são denominados cancerígenos ou carcinógenos. Esses fatores atuam alterando a estrutura genética (DNA) das células.

O surgimento do câncer depende da intensidade e duração da exposição das células aos agentes causadores de câncer. Por exemplo, o risco de uma pessoa desenvolver câncer de pulmão é diretamente proporcional ao número de cigarros fumados por dia e ao número de anos que ela vem fumando.

Fatores de risco de natureza ambiental

Os fatores de risco de câncer podem ser encontrados no meio ambiente ou podem ser herdados. A maioria dos casos de câncer (80%) está relacionada ao meio ambiente, no qual encontramos um grande número de fatores de risco. Entende-se por ambiente o meio em geral (água, terra e ar), o ambiente ocupacional (indústrias químicas e afins) o ambiente de consumo (alimentos, medicamentos) o ambiente social e cultural (estilo e hábitos de vida).

As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os 'hábitos' e o 'estilo de vida' adotados pelas pessoas, podem determinar diferentes tipos de câncer.

Tabagismo Hábitos Alimentares
Alcoolismo
Hábitos Sexuais
Medicamentos
Fatores Ocupacionais
Radiação solar


Hereditariedade

São raros os casos de cânceres que se devem exclusivamente a fatores hereditários, familiares e étnicos, apesar de o fator genético exercer um importante papel na oncogênese. Um exemplo são os indivíduos portadores de retinoblastoma que, em 10% dos casos, apresentam história familiar deste tumor.

Alguns tipos de câncer de mama, estômago e intestino parecem ter um forte componente familiar, embora não se possa afastar a hipótese de exposição dos membros da família a uma causa comum. Determinados grupos étnicos parecem estar protegidos de certos tipos de câncer: a leucemia linfocítica é rara em orientais, e o sarcoma de Ewing é muito raro em negros.

Como surge o câncer?

As células que constituem os animais são formadas por três partes: a membrana celular, que é a parte mais externa; o citoplasma (o corpo da célula); e o núcleo, que contêm os cromossomas, que, por sua vez, são compostos de genes. Os genes são arquivos que guardam e fornecem instruções para a organização das estruturas, formas e atividades das células no organismo. Toda a informação genética encontra-se inscrita nos genes, numa "memória química" - o ácido desoxirribonucleico (DNA). É através do DNA que os cromossomas passam as informações para o funcionamento da célula.

Uma célula normal pode sofrer alterações no DNA dos genes. É o que chamamos mutação genética. As células cujo material genético foi alterado passam a receber instruções erradas para as suas atividades. As alterações podem ocorrer em genes especiais, denominados protooncogenes, que a princípio são inativos em células normais. Quando ativados, os protooncogenes transformam-se em oncogenes, responsáveis pela malignização (cancerização) das células normais. Essas células diferentes são denominadas cancerosas.


Dicas para se proteger do câncer

Não fume! Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, boca, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente fechado é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer. Deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, a criança deve ser amamentada e receber outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Pratique atividades físicas como parte da rotina diária. A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Estar acima do peso aumenta as chances de uma pessoa desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo.

As mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo ginecológico a cada três anos. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas. As mulheres entre 50 e 69 anos devem ainda realizar a mamografia a cada dois anos. E, em qualquer idade, conhecer seu corpo e observar suas mamas. Em caso de alterações suspeitas, a mulher precisa procurar um médico.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Seu consumo, em qualquer quantidade, aumenta o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

Evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios. Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Fumo, bebidas alcoólicas, exposição prolongada ao sol, alimentação gordurosa também estão relacionados ao câncer de boca. Fique alerta a qualquer lesão na boca que não cicatrize por mais de 15 dias.

Alguns tipos de vírus, bactérias e parasitas associados a infecções crônicas estão presentes no processo de desenvolvimento do câncer, com destaque para o papilomavírus
humano (HPV). Além de outras estratégias de prevenção, o uso de preservativos pode contribuir na prevenção da infecção pelo HPV, associada ao câncer do colo do útero, pênis, ânus, orofaringe e boca.
Fonte: http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=322


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Exercícios simples garantem resultados mais rápidos do que treinamento de força

Pesquisa revelou que atividades estruturadas melhoraram funções cognitivas de pessoas mais velhas

Todo mundo sabe que os exercícios fazem as pessoas se sentirem mais alertas mentalmente. Mas será que o programa de treinamento precisa exigir força para que os efeitos sejam percebidos? Segundo uma pesquisa do Institut Universitaire de Geriatrie de Montréal, no Canadá, a resposta é não. Exercícios simples têm resultados mais rápidos em relação às funções cognitivas.

O estudo comparou os efeitos de diferentes métodos de treinamento sobre a memória das pessoas com idades entre 62-84 anos. Dois grupos receberam um programa de treinamento de força e aeróbico de alta intensidade, enquanto que o terceiro realizou tarefas mais simples – de coordenação, equilíbrio e flexibilidade. O resultado de quem estava nos dois primeiros grupos apareceu após dez semanas. Já quem estava no último percebeu os efeitos na memória e no raciocínio lógico já no primeiro dia.

As tarefas realizadas podem ser feitas facilmente em casa e são indicadas para pessoas sedentárias que não podem frequentar uma academia para malhar.

– Os participantes, depois de começarem a se exercitar em casa, relataram que os exercícios ajudaram a planejar, organizar, desenvolver estratégias, prestar mais atenção e lembrar de detalhes. Por muito tempo, acreditou-se que somente o exercício aeróbico pode melhorar as funções cognitivas, que declinam à medida que envelhecemos. Os novos resultados mostram que os idosos têm o poder de melhorar sua saúde física e mental em qualquer lugar e a qualquer tempo. Há muitos caminhos para atingir esse objetivo –, explicou o professor Louis Bherer, que supervisionou a pesquisa.

Veja três exercícios que podem ser feitos em casa:

1. Marchar sem sair do lugar: a perna não deve subir além do quadril e o ritmo deve começar lentamente e ir aumentando gradualmente, sem ser cansativo. O exercício é ótimo para o coração

2. Para as panturrilhas, o melhor exercício é usar o encosto de uma cadeira para apoiar as mãos. A planta dos pés deve tocar o chão e, então, levante apenas a parte da frente dos pés, um por vez, alternadamente.

3. Ande em linha reta colocando um pé na frente do outro. Isso ajuda a melhorar o equilíbrio.

Fonte: ClicRbs

Fazer as atividades físicas feitas em grupo, tornam o exercício mais prazeroso. Um colega motiva o outro.

No VIVACLUB você encontra os melhores profissionais e a atividade perfeita para a terceira idade, melhor idade ou  maturidade.

Venha experimentar!!!


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Falta de atividade física pode matar mais do que a obesidade

Olha que alerta importante:
A falta de atividades físicas pode matar mais do que a obesidade. A conclusão é de um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Os cientistas acompanharam 334 mil pessoas durante 12 anos.

Os cientistas avaliaram os níveis de exercícios físicos, as taxas de gordura de cada uma e registraram quem morreu nesse período. Cruzando esses dados, veio a conclusão: os que correram o maior risco de morte prematura foram aqueles classificados como inativos, independentemente do peso.

Os pesquisadores de Cambridge acreditam que eliminar a inatividade na Europa poderia diminuir a taxa anual de mortalidade em 7,5%, o que corresponde a salvar mais de 676 mil vidas por ano. Eliminar a obesidade, segundo o estudo, salvaria menos da metade.

Um dos cientistas alerta, porém, que não é o caso de escolher entre uma coisa ou outra. Ele disse que devemos nos esforçar para combater a obesidade e, ao mesmo tempo, reconhecer a atividade física como uma estratégia muito importante de saúde pública.

Fonte: G1




O negócio é se exercitar muito! 

No VIVACLUB nós temos boas opções para você!! vem pra cá!!


#vivaclub
#atividadefísica
#terceiraidadeportoalegre

Veja a matéria no vídeo do Jornal Hoje, que foi exibido no dia 15/01.


http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-hoje/t/edicoes/v/falta-de-atividade-fisica-pode-matar-mais-do-que-a-obesidade/3894982/

terça-feira, 9 de setembro de 2014

ESTAMOS VIVENDO MAIS

Estamos vivendo mais. As pesquisas e as ruas confirmam isso.

A longevidade é uma conquista nossa! Cada vez temos mais cuidados com a saúde e alimentação, E Graças aos avanços tecnológicos, hoje existem mais recursos e medicamentos, para o tratamento de doenças e enfermidades. 

Fenômeno mundial e irreversível, o envelhecimento provoca profundas mudanças em todos os setores da sociedade. 

Dessa forma surgem os desafios de (RE) PENSAR e (RE) PLANEJAR a velhice!

Envelhecer com qualidade é fundamental. Não basta chegar aos 100 anos 'capengando'. Tem que viver os 100 anos.

Praticar esportes, atividades físicas, dançar, viajar, ler, namorar, comer bem, ser amável, amigo... São alguns dos fatores que nos proporcionam esta qualidade de vida.

Saia do seu sofá... A VIDA É MUITO CURTA, PARA DEIXAR PARA DEPOIS.

Aqui no VIVACLUB você tem muitas opções para (RE) PENSAR e (RE) PLANEJAR a velhice.

Venha experimentar!!




sábado, 5 de julho de 2014

Para envelhecer bem

A prática regular de exercícios, incluindo caminhadas, reduz drasticamente os riscos de um idoso frágil se tornar fisicamente incapaz, pelo menos de acordo com um dos estudos mais longos e abrangentes do tipo. Os resultados do Lifestyle Interventions and Independence for Elders, ou LIFE, publicados no The Journal of the American Medical Association (Jama), reforçam a necessidade de atividade física frequente em qualquer idade.

Mostramos a relação direta do exercício na diminuição ou prevenção da incapacidade física na população idosa, extremamente vulnerável — afirma Marco Pahor, diretor do Instituto de Envelhecimento da Universidade da Flórida e principal autor do estudo.

Para a pesquisa, cientistas de oito universidades recrutaram 1.635 homens e mulheres sedentários e fracos, com idades entre 70 e 89 anos, que ficaram abaixo dos nove pontos em uma escala de funcionalidade física. Quase metade cravou oito ou menos, mas todos conseguiram caminhar 400 metros sozinhos, ponto limite que define a pessoa como fisicamente incapaz para os estudiosos.

Depois, os participantes foram designados para um grupo de exercícios ou para um educacional. Os que pertenciam ao segundo visitavam o centro de pesquisas uma vez por mês para aulas sobre nutrição e cuidados com a saúde no envelhecimento.

Os do primeiro receberam informações semelhantes, mas também começaram um programa de caminhadas e treinamento leve de levantamento de pesos, tendo de ir ao centro de pesquisas duas vezes por semana para caminhadas em grupo monitoradas, cada vez mais longas. Também teriam de completar de três a quatro sessões em casa, totalizando 150 minutos de exercício e três sessões com pesos de 10 minutos cada por semana.

A cada seis meses, os pesquisadores verificavam as condições físicas de todos os voluntários. O experimento acompanhou o grupo por uma média de 2,6 anos. Ao fim do período, os que se exercitavam mostraram uma probabilidade 18% menor de algum episódio de incapacidade física e 28% menor de se tornarem permanentemente incapazes, isto é, impossibilitados de percorrerem os 400 metros sozinhos.

Participantes do grupo não ativo começaram a se exercitar.

Uma preocupação envolve a diferença surpreendentemente pequena, em termos absolutos, no número de pessoas que ficaram incapacitadas em ambos os grupos: cerca de 35% dos indivíduos do grupo não ativo tiveram alguma incapacitação física ao longo do estudo; no do exercício, foram 30%. O que talvez possa ser explicado pelo fato de que muitos participantes do grupo educacional começaram a se exercitar.

— Não seria ético pedir que não se exercitassem, mas se os cientistas tivessem usado um grupo de idosos completamente sedentários com hábitos alimentares ruins, as diferenças teriam sido muito mais pronunciadas. No geral, é um estudo relevante porque se concentra na prevenção da incapacidade física — diz Lewis Lipsitz, professor de Medicina em Harvard e diretor do Instituto de Pesquisa de Envelhecimento do Hebrew SeniorLife em Boston.

Custo benefício da incapacidade

Nos próximos meses, Pahor e seus colegas pretendem explorar sua base de dados de resultados para fazer um acompanhamento adicional, incluindo análise de custo/benefício. O programa de exercícios custou cerca de US$ 1,8 mil por participante ao ano, incluindo o reembolso do que foi gasto com as visitas aos centros de pesquisa, mas esse número é "consideravelmente menor" do que o do acompanhamento integral, com enfermagem, de alguém que se torna fisicamente incapaz.


*The New York Times ( http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/bem-estar/noticia/2014/06/para-envelhecer-bem-andar-e-o-melhor-remedio-4537967.html )

PRATIQUE ATIVIDADES FÍSICAS REGULARMENTE, SÓ FAZ BEM!! 

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Neste frio, espirro é coisa seria


O clima não é nada favorável, no mesmo dia pode chover e fazer frio como pode ter um belo sol de 25ºC E com tais mudanças ligeiras de temperatura nosso corpo acaba sofrendo um pouco.

Inevitável adoecer, porém devemos estar alertas se estamos com um resfriado ou uma gripe.

Você sabe como diferenciar?

"Ambos podem causar dores no corpo, coriza e espirros, mas a gripe, causada pela família de vírus influenza, é uma infecção mais forte e costuma durar mais tempo, atingindo as vias aéreas inferiores (traqueia e pulmões, onde ficam os brônquios, bronquíolos e alvéolos), e duram de 2 e 5 dias, podendo trazer complicações como pneumonia e febre.

Já o resfriado, causado pelo rinovírus e outros cinco grupos principais, atinge as vias aéreas superiores (nariz, faringe e laringe) e pode durar de 3 a 7 dias. Nesses casos, raramente o paciente terá febre e, caso tenha, será baixa. Fique atento! "

FONTE: http://revistavivasaude.uol.com.br/colunas/veja-como-diferenciar-gripe-e-resfriado-em-criancas/2686/

segunda-feira, 30 de junho de 2014

10 mandamentos da 3º Idade (Semanal)

2º 

"Seja independente e preserve a sua liberdade mesmo que seja dentro de um quartinho. Quem renuncia ao próprio lar, obriga-se a andar na ponta dos pés para evitar atritos com noras, genros, netos e outros parentes."


quarta-feira, 21 de maio de 2014

O QUE COMER ANTES DA ATIVIDADE FÍSICA


Uma alimentação balanceada está diretamente relacionada com um bom rendimento durante a prática da Atividade Física.

A disseminação de dietas com restrições a determinados grupos de alimentos ou dietas sem açúcar, sem glúten, sem lactose, postagens nas mídias sociais em busca da magreza a qualquer preço oferece grandes riscos à nossa saúde. Se de um lado temos o excesso de peso de mais de 60% da população Brasileira, no outro extremo está o crescimento dos transtornos alimentares (anorexia, bulimia, vigorexia, ortorexia entre outros).

Quanto maior a restrição alimentar maior o risco de compulsão.

É importante consumir carboidratos antes das aulas, pois são alimentos de digestão rápida que fornecem energia para os exercícios. 

Evite proteínas, que podem causar desconforto intestinal. Antes da aula você deve comer algo leve e em pouca quantidade. 

O ideal é comer no mínimo duas horas antes alimentos como granola, barra de cereais, pães integrais e frutas secas.

Não se pode praticar exercícios físicos em jejum,  o desempenho fica reduzido.

O desjejum ou lanche deve ser uma refeição rica em carboidratos, baixa em gordura e moderada em proteínas magras.

Para manter a hidratação: até quatro horas antes, ingerir 400ml de água. De uma a duas horas antes, em torno de 250ml de água.

Após o exercício:

A ingestão de carboidratos visa repor os estoques eliminados na prática. Depois da atividade física, devem ser utilizados carboidratos de fácil absorção como frutas, água de coco ou bebida esportiva. Entre as sugestões estão: sanduíche ou tapioca de queijo magro com peito peru; iogurte + fruta + aveia.

Para atingir um melhor resultado é fundamental ter equilíbrio na alimentação, praticar exercícios regularmente e reduzir o estresse do dia a dia.

Fonte: Adaptado de Eu Atleta e Revista do Pilates.


quinta-feira, 15 de maio de 2014

OMS recomenda exercícios físicos diários para população acima de 18 anos




Brasília – Com 51% da população acima de 18 anos com excesso de peso, de acordo com a pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, atividades simples como caminhar, dançar, andar de bicicleta e desempenhar atividades domésticas surgem como alternativas para os que querem recuperar ou manter a forma física.

Deixar o carro em casa e ir a pé à padaria, passear com o cachorro e trocar o elevador pelas escadas também são atitudes simples que podem contribuir para que as pessoas não deixem de se movimentar, como explica a presidente do Conselho Regional de Educação Física do Distrito Federal, Cristina Calegaro.

“Quanto mais a pessoa se movimenta, mais ela quer se movimentar. Em vez de pedir ao filho para pegar um copo de água, levante-se, sugere. "Antes, não tínhamos controle remoto na TV e era preciso levantar para mudar de canal. O avanço tecnológico também contribuiu para diminuir a necessidade de movimento. Com pequenas mudanças de rotina, as pessoas vão se movimentando e sentindo necessidade de mais movimento”, diz Cristina.

A OMS recomenda a prática de 30 minutos de atividade física em cinco ou mais dias por semana.

Uma alternativa que vem ganhando espaço são as academias em praças e espaços públicos que reúnem um conjunto de equipamentos para incentivar a prática de atividades físicas ao ar livre por iniciativa de governos estaduais e municipais.

Mas é importante ter o cuidado de não exagerar nos exercícios físicos nas academias públicas, já que os frequentadores não contam com a orientação de um professor.

A pesquisa Vigitel mostra que, à medida que a idade avança, as pessoas se exercitam menos. No grupo pesquisado entre 18 e 24 anos, 47,6% fazem atividade física no tempo livre. O percentual se reduz gradativamente e, a partir dos 65 anos, é apenas 23,6%. Dos pesquisados acima de 18 anos, a pesquisa mostra que as mulheres são as que menos se exercitam no tempo livre. Enquanto 41,5% dos homens fazem atividade física no tempo livre, o percentual é 26,5% das mulheres.

Fonte: Adaptado de: http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-09-01/oms-recomenda-exercicios-fisicos-diarios-para-populacao-acima-de-18-anos

Desconfie se o seu médico te mandar parar as atividades físicas, ele prefere te ver doente ou saudável?

Faça atividades regularmente, os benefícios podem ser sentidos nas primeiras seções. 

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Use Seu Tempo com Atividades Benéficas à Saúde

Maior parte do tempo de lazer do idoso é usada em atividades que não trazem benefícios à saúde, mas o bom uso do tempo é fator relevante para melhorar a qualidade de vida.


O tempo de lazer dos idosos, no Brasil, é grande, porém, mal aproveitado. É o que constataram os estudantes Luís Fernando Bevilaqua, Janine Gomes Cassiano e Tainã Alves Fagundes, no trabalho de graduação do curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no qual analisaram a relação entre o uso do tempo dos idosos e o estado de saúde. Bevilaqua explicou que 26% do dia dos idosos é dedicado a atividades de lazer, porém com pouca contribuição para a melhoria da saúde.

— O Brasil está enfrentando um processo de envelhecimento rápido, então o olhar para a velhice tem que estar presente. Nosso trabalho vem trazer um pouco dessa necessidade que é pouco explorada. A gente também verifica que a maior parte do tempo do idoso está dedicada ao lazer, mas um lazer ocioso, passivo, como assistir televisão e ficar deitado descansando. Mas o lazer ativo traz mais benefícios, como as atividades da terapia ocupacional — afirma Bevilaqua.

Entre essas atividades, ele cita artesanato, dança e até mesmo rodas de conversa.


Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/bem-estar - 08/08/2013 | 15h08

No VIVACLUB você encontra várias formas de Terapia Ocupacional, como as Oficinas de Criatividade, Dança e Teatro.
Agende uma aula experimental!

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Como Envelhecer Com Saúde e Disposição

A busca pela qualidade de vida em idades mais avançadas é comum a todas as pessoas, portanto, algumas dicas sobre como envelhecer bem.

Envelhecer é o único destino certo da vida de todos e este processo não começa a partir dos 60 anos de idade, mas desde o momento em que nascemos, afinal a cada ano que passa ficamos mais velhos, portanto, o envelhecimento deve ser feito com qualidade de vida. É um processo natural da vida de todos os seres vivos e, por isso, o corpo acaba sentindo o impacto do passar do tempo.

Para se ter uma boa qualidade de vida na terceira idade é preciso ter um relacionamento social, valorização social, suporte familiar, percepção social, lazer, saúde corporal, realizar consultar periódicas e praticar programas preventivos a possíveis doenças. O envelhecer bem tem a capacidade de ultrapassar todas as condições psicológicas de um indivíduo, trabalhando também partes como ações voluntárias, vida espiritual, projetos sociais e muito mais. Manter a qualidade de vida na terceira idade é algo que realmente dá trabalho, por isso, precisa-se de coragem e sabedoria para viver bem nesta fase da vida.

Para se manter uma boa saúde e um envelhecimento saudável e natural na velhice é preciso que as pessoas mudem os seus hábitos, tendo uma alimentação saudável e equilibrada, fornecendo ao organismo todos os nutrientes necessários para o seu funcionamento correto e aumentar a prática de atividades físicas, pois melhora as condições do envelhecimento e cultivar o seu lado espiritual.
Fonte: http://www.zun.com.br - Como envelhecer com saúde e disposição?

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Aproveite com responsabilidade

Hoje é sexta-feira, véspera de feriadão... Carnaval. 

Algumas pessoas viajam para fugir da muvuca e outras viajam para a muvuca. :)

Seja qual for a sua situação aproveite bem o descanso, com responsabilidade e saúde:

- Não esqueça de tomar muita água para hidratar. Mas também não desperdice água, um dia sentiremos falta dela;
- Alimente-se bem, coma frutas e alimentos leves;
- Proteja-se do sol: use filtro, chapéu, guarda sol e tudo que tiver a disposição;
- Respeite seus limites e os dos seu colegas;
- Descanse para voltar e 'começar' o ano com todo gás e disposição;
- E o mais importante: SE BEBER NÃO DIRIJA! 
Cuide da sua vida, mas principalmente, cuida da vida dos outros. 

E quando voltar pense em fazer uma atividade física. Cuidar do seu corpo e da sua mente.

É isso ai, aproveite com responsabilidade! Um bom feriado a todos! 
Grande abraço, 
Equipe VIVACLUB


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Caminhada, uma alternativa prática e fácil

A caminhada é uma atividade prática e de fácil execução comum na sociedade.
Como alternativa para sair do sedentarismo muitos médicos recomendam uma caminhada diária, porque os benefícios são muitos: 


- Ela melhora a circulação;
- É capaz de reduzir a pressão arterial;
- Deixa o pulmão mais eficiente;
- Combate a osteoporose;
- Afasta a depressão;
- Aumenta a sensação de bem estar;
- Deixa seu corpo e cérebro mais saudáveis;
- Diminui a sonolência;
- Mantém o peso equilibrado e ajuda a emagrecer;
- Controla a vontade de comer;
- Protege contra derrames e infartos;
- Ajuda a reduzir o diabetes;
- Proporciona tonicidade e flexibilidade, acordando músculos adormecidos pelo sedentarismo.


Você conhece algum exercício mais fácil de praticar do que a caminhada? Ela não exige habilidade, é barata, pode ser feita a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade e você ainda pode levar o seu amiguinho contigo

No VIVACLUB o grupo de caminhada se reúne terças e quintas no CETE.

EXPERIMENTE! Pratique uma atividade física, sua vida vai melhorar muito!
Uma grande abraço,
Equipe VIVACLUB