segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Está chegando o momento de recarregar as energias!

Vamos fazer um pequeno recesso, mas voltaremos em 2017 com muito mais energia e disposição, para fazer o seu ano incrível!

As aulas de terça e quinta, passarão para segunda (26) e quarta (28) da próxima semana e quarta (04/01) e sexta (06/01).

As aulas poderão ser recuperadas no nosso retorno, nos horários disponíveis.



sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

NOSSOS MELHORES DESEJOS PARA TODOS

Queridos alunos, amigos e parceiros...

Agradecemos por mais um ano da sua parceria! 
Por cada sorriso...
Pelos choros (de alegria e de tristeza)...
Pela amizade...
Pelas confrarias, chás e cafés... 
Pelos passeios... 
Pelos abraços e mimos...
Pela sua presença em nossa vida!

E acima de tudo, agradecemos pelo respeito e confiança que sentimos de cada um que aqui esteve neste ano!

Vamos seguir juntos, tornando a caminhada mais leve e feliz, rumo a um 2017 sensacional!

É muito bom contar com pessoas especiais como vocês!


Um grande abraço da Família VIVACLUB


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Campanha de Natal do Pet


Se o Noel não lembrar dos Pets, nós lembramos!

Fizemos uma parceria muito bacana com a VETCARE e o Dr. Fábio Gehring está dando 25% de desconto nos tratamentos, e o melhor, na sua casa.

Liga lá e agenda uma avaliação!

#vivaclub #vivaclubpoa #éNatal #nãoesqueçadoseupet

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Sete dicas importantes para evitar o AVC – ou derrame

Atividade física é fundamental para prevenir Acidente vascular Cerebral



Por Maya Santana, 50emais

Perdi o meu irmão mais velho para o AVC, Acidente Vascular Cerebral, conhecido como derrame. Ele ainda não havia completado 61 anos. Uma tarde, estava jogando água nas plantas, no terreiro da nossa casa, quando, de repente, caiu. Começava ali um drama dos mais terríveis, que culminou com a morte dele, exatamente um ano e oito meses depois. A vida pouco regrada, principalmente na hora de se alimentar, conduziu ao fim precoce. Tomei horror a essa doença, que altera profundamente a cabeça do paciente e faz com que ele viva pela metade.

Leia as dicas valiosas publicadas pelo Estadão para evitar essa doença cada vez mais comum, principalmente em pessoas com mais de 50 anos:

A prevenção é a chave para se evitar a maioria das doenças. Entre elas está o AVC, acidente vascular cerebral ou derrame, que acontece quando os vasos sanguíneos cerebrais se rompem ou entopem.

Dados do Ministério da Saúde mostram que 62 mil pessoas abaixo dos 45 anos morreram no Brasil entre 2000 e 2010 em decorrência de episódios de AVC – entre as principais causas estão a hipertensão, a obesidade e o sedentarismo.

Por isso, manter-se saudável já é meio caminho andado na hora de prevenir o AVC. Veja 7 dicas de como fazer isso no dia a dia:

Meça sempre a sua pressão
A pressão alta força os vasos sanguíneos em geral, entre eles as artérias. Fique de olho e, em caso de picos de pressão constantes, procure a orientação de um médico.

Evite o estresse
Pode parecer impossível conseguir não se estressar levando uma vida corrida e cheia de afazeres, mas ter tranquilidade e evitar o nervosismo ajuda na saúde como um todo e, especialmente, na prevenção de problemas cardiovasculares.

Evite cigarro
Fumar duplica os riscos de um AVC, porque aumenta as chances de arterioscleorse e da formação de coágulos sanguíneos, ambos fatores que podem levar a um acidente vascular cerebral.

Pegue leve na bebida
Quando em exagero, o álcool pode aumentar a pressão sanguínea, expondo o paciente a uma maior chance de sofrer um AVC. O álcool é prejudicial porque pode aumentar a pressão sanguínea.

Pratique atividade física
Fazer exercício regularmente é algo positivo para a saúde como um todo, e previne o AVC porque ajuda a manter a pressão sanguínea equilibrada, além de ajudar na manutenção de níveis saudáveis de colesterol.

Controle familiar
Se alguém na sua família já teve um AVC, é importante que você informe isso ao seu médico. Ele vai ajudá-lo a fazer um controle cuidadoso de sua saúde, diminuindo ao máximo os riscos de que você também venha a sofrer um episódio parecido.

Coma certo
Fique de olho na alimentação, e evite comidas gordurosas, frituras, muito sal ou açúcar. Uma dieta balanceada é a chave para se evitar dezenas de problemas de saúde.

No VIVACLUB temos atividades físicas especificas para melhorar a qualidade de vida do adulto e do idoso. 
Venha nos fazer uma visita e aproveitar o que temos de bom para oferecer!

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

BAZAR DE NATAL

Todos os anos as nossas alunas da Oficina de Criatividade fazem uma linda feira, para expor seus trabalhos e também vendê-los. 

Este ano será dia 16/12, das 15h às 18h.

Estão todos convidados!



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

INFECÇÃO URINÁRIA

A Infecção urinário é uma doença que acomete com mais frequência homens acima de 60 anos e mulheres em todas as fases da vida.

As mulheres são mais propensas a desenvolver a infecção, por terem a uretra (canal por onde sai a urina) mais curta, o que facilita a entrada de bactérias na bexiga.

É uma doença causada geralmente por bactérias que infectam o trato urinário (rins e bexiga). A forma mais comum é a cistite, quando as bactérias atacam a bexiga. Alguns fungos também podem causar o problema. Não tratar a infecção urinária é muito perigoso, pois o que começou na bexiga pode subir para os rins, gerando uma infecção mais complicada, a chamada pielonefrite, que pode evoluir com abscessos no rim e se espalhar pelo organismo de forma generalizada.

Alguns hábitos que podem levar à infecção urinária: 
- Tomar pouca água;
- Ficar longos períodos sem urinar;
- Descuidos na higiene pessoal;
- Constipação Intestinal;
- Nas mulheres as alterações hormonais podem aumentar o número de casos;
- Nos homens, patologias da próstata podem aumentar as chances da infecção.

COMO IDENTIFICAR:


COMO PREVENIR: 


COMO TRATAR:


Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2016/06/hernia-de-disco-como-identificar-prevenir-e-tratar-5825865.html

 A prática regular de exercícios ajuda a prevenir todas as doenças, por isso, pratique sempre uma atividade que te faça bem ;)

Aqui no VIVACLUB você tem diversas possibilidades de se encontrar. 
Vem pra cá!!  

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Todos benefícios do Pilates na melhor idade

Pilates é um excelente exercício para a melhor idade!

Aqui no VIVACLUB priorizamos o atendimento de qualidade e dentro das limitações de cada um. 

Veja no artigo do Blog Pilates, todos os benefícios que a prática pode trazer para sua vida. 

Encarar o envelhecimento de forma positiva é enxergar a vida de outra maneira.


Com o aumento da expectativa de vida, o que representa uma vitória em relação ao tempo, encontra-se uma sociedade mais vivida e desenvolvida, um pensamento e uma preocupação da forma que esses anos serão vividos, em que estado de saúde e de espírito, e não quantos anos serão vividos.

O envelhecimento é um processo lento e progressivo e por incrível que pareça, ninguém envelhece da noite para o dia. As mudanças no corpo acontecem de forma contínua e não eventual. Sendo assim envelhecer não significa uma vida menos saudável, é necessário adaptar-se a elas durante toda a vida.

E como seu aluno pode se adaptar? Fazer exercício físico é com certeza a melhor opção, pois se manter ativo é essencial para continuar com o organismo saudável sem deixar que o envelhecimento contribua com as mudanças no corpo.

E uma das melhores opções que você deve para se manter ativo e ainda muitos outros benefícios é a pratica de Pilates para a melhor idade. Quer saber todas as vantagens que o método pode oferecer? Continue lendo o artigo!

O corpo humano passa por uma variedade de mudanças durante o envelhecimento, no geral, os músculos, vasos sanguíneos e outros tecidos perdem a sua elasticidade, o coração se torna menos eficiente, os ossos se tornam mais frágeis e o metabolismo fica mais lento.

O envelhecimento se define com a diminuição do funcionamento do organismo em conjunto com as novas alterações que começam a surgir na composição e na forma do corpo. Ele acontece devido as características genéticas ou aos fatores externos como fumo, alimentação inadequada e falta de exercícios físicos.


Ao envelhecer o corpo vai perdendo força muscular e óssea tornando a pessoa mais vulnerável a inúmeras doenças na coluna, outras articulações e também no coração. Esse processo gera mudanças no organismo e as mesmas são mudanças biológicas e morfológicas, fisiológicas, bioquímicas.

As biológicas podem ser reconhecidas pelo aparecimento de rugas, cabelos brancos e outras, fisiológicas se relaciona as alterações das funções orgânicas e as bioquímicas estão são ligadas às transformações das reações químicas que se processam no organismo.

Com envelhecimento o organismo também passa por alterações no sistema ósseo e articular, neuromusculares, cardíacas, respiratório, nervoso.

E como essas mudanças não são só físicas, fica difícil manter o ritmo de vida quando o corpo já não provém de tanta disposição.

Primeiramente, uma das principais vantagens do Pilates é fato dele poder ser praticado por pessoas de qualquer idade, qualquer gênero e qualquer grupo especial. E dentro disso um dos grupos especiais que crescem cada dia mais dentro dos Estúdios de Pilates são os idosos.

E a resposta do fato dessa população se interessar tanto pelo método é simples: são exercícios que além de serem considerados fáceis de serem realizados, promovem inúmeros benefícios para os idosos.

Um grande número de pessoas na melhor idade procura as aulas de Pilates para melhora dos problemas ósseos e musculares e até dores crônicas.

O método ainda proporciona exercícios com poucas repetições e de baixo impacto, que são eficazes e fazem com que os músculos e articulações sofram menos desgastes.

Os princípios do método podem ajudar em diversos aspectos, inclusive em um problema muito comum nessa fase da vida: os problemas respiratórios e cardíacos. O Pilates na melhor idade pode ajudar a controlar esses problemas da melhor forma possível.

O Pilates na melhor idade ainda ajuda a fortalecer a musculatura que decido, decido a fraqueza óssea e muscular que começam a causar quedas constante.

Outro dos benefícios do Pilates na melhor idade é uma melhora no bem-estar na vida dessas pessoas, aumentando sua autoestima e a sensação de serem capazes de realizar as atividades regulares do dia a dia assim como os exercícios físicos.

O método melhora a saúde articular pois os exercícios proporcionam uma maior flexibilidade e isso previne e reduz a rigidez das articulações. Assim, podem ser aliviados alguns desconfortos causados por problemas como a artrite.

Amenizam as dores pois promovem um realinhamento da coluna e um fortalecimento da musculatura abdominal deixando de forçar as costas ao realizarmos algum esforço físico.

A pratica Pilates na melhor idade estimula a mente pela variedade de exercícios onde trabalha-se a coordenação motora e a memória pelo princípio da concentração. Fugir da rotina ajuda a desenvolver áreas do cérebro que são menos utilizadas.

Os exercícios físicos ajudam a aprimorar o condicionamento do corpo e evitar as perdas de massa muscular. Ter um organismo com baixo índice de gordura afasta várias doenças.

São muitos os benefícios proporcionados pelo Pilates aos idosos, dentre eles:
  • Alívio das dores
  • Maior percepção dos movimentos
  • Fortalecimento muscular
  • Aumento da flexibilidade
  • Alívio do estresse
  • Melhora da autoestima
  • Melhora do controle muscular
  • Melhora da capacidade respiratória
  • Melhora da circulação
  • Musculatura mais alongada, tonificada e definida
  • Melhora da postura
  • Melhora da consciência corporal
  • Maior equilíbrio
  • Coordenação
  • Melhor saúde das articulações

O Pilates oferece um atendimento personalizado para idosos, realizando um trabalho corporal direcionado às pessoas com limitações físicas de acordo com a idade, envolvendo sempre os princípios de controle, precisão, concentração e respiração, o método permitiria a autonomia dos movimentos corporais, correção da postura e o revigorar da mente.

As aulas individuais ou em grupos, devem ser adaptadas de acordo com necessidades de cada praticante e também para que o instrutor possa dedicar atenção à qualidade dos movimentos de cada aluno, isso faz com que o idoso se sinta privilegiado em cada sessão.

O comprometimento do equilíbrio devido à idade com a pratica do Pilates na melhor idade tem um grande avanço e a melhora eficaz, o equilíbrio muscular possibilita realizar com mais conforto as tarefas do dia-a-dia, e sem nenhum risco de lesão corporal, pois é aplicado com uma grande margem de segurança.

O respeito aos limites do corpo evita lesões e desgaste físico; a respiração correta aumenta a capacidade pulmonar e melhora a circulação

O método utiliza ainda figura de imagens estimuladas pela voz do professor, despertando atitudes corporais durante a aula, assim alunos colocam os músculos em ação, dirigindo a atenção para a prática correta do movimento.

Por fim, com todos esses benefícios é de se imaginar o porquê uma pessoa nessa fase da vida deva começar a praticar o método. O Pilates na melhor idade é essencial para quem quer manter o corpo saudável e principalmente se manter ativo.

É importante lembrar que você instrutor deve sempre ter cuidado com seus alunos e buscar os alcançar objetivos propostos.

E você tem algum aluno na terceira idade? Tem alguma dica para dar? Deixe nos comentários!

Escrito por Ivan França

Agende sua aula experimental e seja feliz com o PILATES você também!











Todos benefícios do Pilates na melhor idade

Pilates é um excelente exercício para a melhor idade!

Aqui no VIVACLUB priorizamos o atendimento de qualidade e dentro das limitações de cada um. 

Veja no artigo do Blog Pilates, todos os benefícios que a prática pode trazer para sua vida. 

Encarar o envelhecimento de forma positiva é enxergar a vida de outra maneira.


Com o aumento da expectativa de vida, o que representa uma vitória em relação ao tempo, encontra-se uma sociedade mais vivida e desenvolvida, um pensamento e uma preocupação da forma que esses anos serão vividos, em que estado de saúde e de espírito, e não quantos anos serão vividos.

O envelhecimento é um processo lento e progressivo e por incrível que pareça, ninguém envelhece da noite para o dia. As mudanças no corpo acontecem de forma contínua e não eventual. Sendo assim envelhecer não significa uma vida menos saudável, é necessário adaptar-se a elas durante toda a vida.

E como seu aluno pode se adaptar? Fazer exercício físico é com certeza a melhor opção, pois se manter ativo é essencial para continuar com o organismo saudável sem deixar que o envelhecimento contribua com as mudanças no corpo.

E uma das melhores opções que você deve para se manter ativo e ainda muitos outros benefícios é a pratica de Pilates para a melhor idade. Quer saber todas as vantagens que o método pode oferecer? Continue lendo o artigo!

O corpo humano passa por uma variedade de mudanças durante o envelhecimento, no geral, os músculos, vasos sanguíneos e outros tecidos perdem a sua elasticidade, o coração se torna menos eficiente, os ossos se tornam mais frágeis e o metabolismo fica mais lento.

O envelhecimento se define com a diminuição do funcionamento do organismo em conjunto com as novas alterações que começam a surgir na composição e na forma do corpo. Ele acontece devido as características genéticas ou aos fatores externos como fumo, alimentação inadequada e falta de exercícios físicos.


Ao envelhecer o corpo vai perdendo força muscular e óssea tornando a pessoa mais vulnerável a inúmeras doenças na coluna, outras articulações e também no coração. Esse processo gera mudanças no organismo e as mesmas são mudanças biológicas e morfológicas, fisiológicas, bioquímicas.

As biológicas podem ser reconhecidas pelo aparecimento de rugas, cabelos brancos e outras, fisiológicas se relaciona as alterações das funções orgânicas e as bioquímicas estão são ligadas às transformações das reações químicas que se processam no organismo.

Com envelhecimento o organismo também passa por alterações no sistema ósseo e articular, neuromusculares, cardíacas, respiratório, nervoso.

E como essas mudanças não são só físicas, fica difícil manter o ritmo de vida quando o corpo já não provém de tanta disposição.

Primeiramente, uma das principais vantagens do Pilates é fato dele poder ser praticado por pessoas de qualquer idade, qualquer gênero e qualquer grupo especial. E dentro disso um dos grupos especiais que crescem cada dia mais dentro dos Estúdios de Pilates são os idosos.

E a resposta do fato dessa população se interessar tanto pelo método é simples: são exercícios que além de serem considerados fáceis de serem realizados, promovem inúmeros benefícios para os idosos.

Um grande número de pessoas na melhor idade procura as aulas de Pilates para melhora dos problemas ósseos e musculares e até dores crônicas.

O método ainda proporciona exercícios com poucas repetições e de baixo impacto, que são eficazes e fazem com que os músculos e articulações sofram menos desgastes.

Os princípios do método podem ajudar em diversos aspectos, inclusive em um problema muito comum nessa fase da vida: os problemas respiratórios e cardíacos. O Pilates na melhor idade pode ajudar a controlar esses problemas da melhor forma possível.

O Pilates na melhor idade ainda ajuda a fortalecer a musculatura que decido, decido a fraqueza óssea e muscular que começam a causar quedas constante.

Outro dos benefícios do Pilates na melhor idade é uma melhora no bem-estar na vida dessas pessoas, aumentando sua autoestima e a sensação de serem capazes de realizar as atividades regulares do dia a dia assim como os exercícios físicos.

O método melhora a saúde articular pois os exercícios proporcionam uma maior flexibilidade e isso previne e reduz a rigidez das articulações. Assim, podem ser aliviados alguns desconfortos causados por problemas como a artrite.

Amenizam as dores pois promovem um realinhamento da coluna e um fortalecimento da musculatura abdominal deixando de forçar as costas ao realizarmos algum esforço físico.

A pratica Pilates na melhor idade estimula a mente pela variedade de exercícios onde trabalha-se a coordenação motora e a memória pelo princípio da concentração. Fugir da rotina ajuda a desenvolver áreas do cérebro que são menos utilizadas.

Os exercícios físicos ajudam a aprimorar o condicionamento do corpo e evitar as perdas de massa muscular. Ter um organismo com baixo índice de gordura afasta várias doenças.

São muitos os benefícios proporcionados pelo Pilates aos idosos, dentre eles:
  • Alívio das dores
  • Maior percepção dos movimentos
  • Fortalecimento muscular
  • Aumento da flexibilidade
  • Alívio do estresse
  • Melhora da autoestima
  • Melhora do controle muscular
  • Melhora da capacidade respiratória
  • Melhora da circulação
  • Musculatura mais alongada, tonificada e definida
  • Melhora da postura
  • Melhora da consciência corporal
  • Maior equilíbrio
  • Coordenação
  • Melhor saúde das articulações

O Pilates oferece um atendimento personalizado para idosos, realizando um trabalho corporal direcionado às pessoas com limitações físicas de acordo com a idade, envolvendo sempre os princípios de controle, precisão, concentração e respiração, o método permitiria a autonomia dos movimentos corporais, correção da postura e o revigorar da mente.

As aulas individuais ou em grupos, devem ser adaptadas de acordo com necessidades de cada praticante e também para que o instrutor possa dedicar atenção à qualidade dos movimentos de cada aluno, isso faz com que o idoso se sinta privilegiado em cada sessão.

O comprometimento do equilíbrio devido à idade com a pratica do Pilates na melhor idade tem um grande avanço e a melhora eficaz, o equilíbrio muscular possibilita realizar com mais conforto as tarefas do dia-a-dia, e sem nenhum risco de lesão corporal, pois é aplicado com uma grande margem de segurança.

O respeito aos limites do corpo evita lesões e desgaste físico; a respiração correta aumenta a capacidade pulmonar e melhora a circulação

O método utiliza ainda figura de imagens estimuladas pela voz do professor, despertando atitudes corporais durante a aula, assim alunos colocam os músculos em ação, dirigindo a atenção para a prática correta do movimento.

Por fim, com todos esses benefícios é de se imaginar o porquê uma pessoa nessa fase da vida deva começar a praticar o método. O Pilates na melhor idade é essencial para quem quer manter o corpo saudável e principalmente se manter ativo.

É importante lembrar que você instrutor deve sempre ter cuidado com seus alunos e buscar os alcançar objetivos propostos.

E você tem algum aluno na terceira idade? Tem alguma dica para dar? Deixe nos comentários!

Escrito por Ivan França

Agende sua aula experimental e seja feliz com o PILATES você também!











terça-feira, 27 de setembro de 2016

POSTURAS ADEQUADAS PARA UTILIZAR COMPUTADOR E SMARTPHONES

Para quem costuma passar muitas horas em frente ao computador, encontramos essas dicas sobre a postura mais adequada e alguns cuidados que devemos tomar para evitar dores e outros problemas.

Digitação: Na digitação evite realizar o mesmo movimento com as mãos durante muito tempo, procure realizar uma digitação suave; conserve as mãos retas.

Conforto para os olhos: Quanto menores o brilho e os reflexos na tela do monitor, maior o conforto para os olhos. Se o ajuste nos controles manuais ou o reposicionamento do monitor não corrigir esses efeitos, coloque um toldo de papelão sobre ele. Ou, então, compre uma proteção antiofuscante, também conhecida por protetor de tela.

De olho na tela: A posição do monitor é importante para evitar problemas de coluna e de fadiga ocular. Ele deve estar numa distância de aproximadamente 70 centímetros da face do usuário, ao nível dos olhos ou um pouco abaixo deles. Se o gabinete da máquina não permitir esta disposição, coloque alguns livros sob o monitor.

Conforto para o corpo: Quando você esta de pé, seu peso é distribuído pela coluna lombar, favorecendo o equilíbrio do corpo. Permanecendo horas sentado, sua coluna recebe uma dose de esforço extra. Nesse caso, procure manter a curva natural das costas (em formato de S). Uma boa dica: coloque um travesseiro na parte inferior da coluna para ajustar a curva lombar.


Atenção com a cabeça e o pescoço: As dores de coluna estão, muitas vezes, relacionadas com o mau posicionamento da cabeça e do pescoço. Para reduzir as chances de lesões na cabeça e no pescoço, evite torcê-los ou sacudi-los de forma repetitiva. Utilize, também, um suporte de papéis para eliminar movimentos laterais com a cabeça.

Capriche na cadeira: Priorize a compra de uma cadeira confortável, ótimo acessório para minimizar o estresse do corpo. Ela deve ter um encosto ajustável (para frente e para trás), que permita uma reclinação de até 30 graus. Prefira encostos altos, pois garantem maior apoio para as costas, diminuindo a tensão localizada. Verifique se a cadeira oferece suporte para a região lombar, descanso de braço com almofadas e uma base com cinco pernas para reduzir o risco de quedas.

Boa Circulação: Digite com os braços formando um ângulo de 90 graus. Isso é importante para garantir a boa circulação sanguínea nos membros superiores.

No Chão: Pés cruzados ou apoiados na ponta dos dedos favorecem dores na parte inferior da coluna. Apoie a planta dos pés no chão, permitindo que eles fiquem retos. Se a cadeira for muito alta, coloque livros ou outro tipo de apoio sob os pés. Lembre-se ainda de manter os joelhos flexionados num ângulo de 90 graus.

Parada Obrigatória: É saudável estipular períodos de descanso para a vista. Para cada 2 horas de trabalho, recomenda-se um intervalo de 15 minutos. Quem trabalha todo o tempo olhando para a tela deve optar por uma pausa de 15 minutos em cada hora de serviço.

Ambiente Agradável: Ao trabalhar, evite o excesso de luz ambiente externa e o brilho nas paredes próximas ao computador e elimine os reflexos na tela do monitor.

Passeios Esporádicos: Por mais correta que seja sua postura, a pressão sobre os discos lombares aumenta em até 30% quando você está sentado. A Nasa realizou uma serie de estudos com gravidade zero e descobriu que um corpo em descanso posiciona-se entre o estado de sentar e o de deitar. Como não existe uma fórmula exata, os especialistas aconselham que cada profissional escolha a postura que mais lhe agrade com coerência, é claro. Aliado a isso, eles dizem que sentar de uma maneira segura se resume em levantar-se de vez em quando.

Teclados Ergonômicos: Não se empolgue com a bela aparência desses periféricos. Prefira os modelos com suporte de pulso, que deve ser grosso e almofadado e estar no mesmo nível físico do teclado – nunca abaixo.

Esforço Repetitivo: Dores nas mãos, sensibilidade ao toque, adormecimento e formigamento dos dedos são os principais sintomas de lesões por esforço repetitivo, doença crônica que atinge ombros, braços, pulsos e mãos. Nunca ignore os possíveis sintomas. Deixar para lá pode ser muito pior.

Pernas Livres: Uma mesa de trabalho inadequada pode causar dores na nuca, nas costas e na cabeça. Considere a utilização de um móvel que permita bom espaço para movimentação das pernas e ofereça altura suficiente para posicionar o teclado de forma correta – aproximadamente 70 centímetros do chão.

Fadiga: Distancie seus olhos do monitor a cada 10 minutos, focalizando-os o mais longe possível durante 5 segundos. Esse procedimento minimiza a fadiga ocular.

O Poder do Mouse: Quando você utiliza o mouse, movimenta os músculos mais fortes do ombro e dos braços. Por isso, tenha cautela ao manusear o periférico. Não use força para clicar ou mover o mouse; mantenha o pulso numa posição neutra; altere a postura das mãos durante o trabalho.

Dicas do site: https://www.orientacoesmedicas.com.br/coluna-e-postura/postura-no-computador/#gs.FdWhZD8

Imagem do Google.

No vídeo abaixo, do Jornal Nacional, uma reportagem sobre a postura adequada no uso de smartphones. 

video

Fique ligado, vale qualquer esforço e preservação da sua coluna, afinal ela é o eixo do corpo ;)
E se surgir aquela dorzinha inconveniente, vem para o VIVACLUB alongar e pilatear, vai te fazer bem :)


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

VEM PARA O NOSSO TIME DE PILATEIROS

Praticar Pilates pode ser um dos melhores exercícios para quem deseja:
- Fortalecer a musculatura corporal:
- Evitar doenças cardiovasculares:
- Amenizar o estresse ocasionado pela correria do dia a dia;
- Corrigir a postura;
- Aumentar a flexibilidade e a coordenação motora;
- Prevenir fraturas e amenizar dores.

Qualquer pessoa de 8 a 80 anos pode praticar pilates, desde que seja orientado por profissionais especializados.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

terça-feira, 30 de agosto de 2016

FESTA DE 7 ANOS VIVACLUB

Nossa comemoração de 7 anos foi sensacional!

Gratidão a todos que estiveram conosco nesse dia e todos os outros 2.615 dias já vividos intensamente por aqui. Muitos já se foram, mas estão guardados em nossos corações com muito amor. 

Que tenhamos sabedoria e alegria para seguir por mais uma longa jornada junto de vocês!



terça-feira, 9 de agosto de 2016

Nunca perdi uma amiga por ficar calada

Há algumas semanas, uma amiga que admiro e estimo muito me abraçou e me agradeceu dizendo: “obrigada por ter me ouvido”. Como eu sempre tive MUITA OPINIÃO e sempre deixei muito claro o que penso a respeito de, praticamente, tudo; fiquei perplexa com o agradecimento para a única vez que eu não expus meus pensamentos, para a única vez que eu SÓ OUVI.

Para mim, isso significou muito e veio de encontro com uma informação que eu já tinha, mas até então não estava pondo em prática: “Uma palavra mal dita, maldita é. É melhor ficar calado do que maldizer ou maldito ser.” Lanne Garcez. O pensamento de Lanne pode ser bem forte, porém eu acredito que traduz muito o que aprendi nessas últimas semanas. Ter cautela no falar muitas vezes é crucial para o bom convívio entre as pessoas.

Eu nunca perdi um amigo por ficar calada ou ser política, mas eu já arranjei brigas e desavenças por dizer o que eu penso, porque o que eu penso sobre determinado assunto vem da minha ótica, da minha visão de mundo. Tudo o que pensamos e sentimentos está relacionado com o que experenciamos e, óbvio, são fatos nossos, de cada um de nós, e de mais ninguém. Por isso, quando analisamos alguma informação que um amigo nos traz, sempre puxamos lembranças ou pensamentos da nossa cabeça para nos aproximarmos da história que está sendo contada e dar nossa opinião sobre o fato.


Agora, será que o nosso amigo realmente precisa de nossa opinião? Somos pessoas com experiências e sentimentos que nos transformam em seres únicos e nos diferenciam um dos outros. Devemos realmente expor o que sentimos e o que pensamos a todos a nossa volta? Ou será que, guardando alguns pensamentos e julgamentos para nós mesmos, nós não teríamos a oportunidade de experenciar novas situações com esses amigos? Afinal, as novas experiências vêm quando conseguimos nos libertar de nossos julgamentos e experiências antigas e nos permitimos viver novas situações!



O silêncio nunca vai te trair, o silêncio nunca será mal interpretado se vier acompanhado de um sorriso no rosto e um olhar carinhoso, o silêncio preservará a sua imagem e lhe fará parecer inteligente, pois não é mal interpretado como muitas palavras o são.

O silêncio é a única resposta que devemos dar aos todos, pois onde a ignorância fala, a inteligência não dá palpites.

O silêncio também pode expressar muito quando a tua alma está repleta de felicidade ou tristeza. Não há palavras para traduzir todos os sentimentos e a imensidão deles. Pensando assim, pense ou, melhor ainda, conte até 10 antes de falar algo que depois você vai se arrepender, algo que pode ser mal interpretado por quem está ouvindo e que pode passar a imagem de que você é uma pessoa burra, mal-educada, egoísta ou arrogante. Lembre-se sempre que “um sorriso pode resolver vários problemas, já o silêncio pode evitar outros tantos”.

Que todos nós consigamos experienciar novos momentos lindos com nossos amigos e nos permitamos enxergar o novo, mudar algumas atitudes para crescer e evoluir sempre. Pois não há tempo em que não possamos evoluir e sermos mais AMOR.


Texto: Jorgete Rain
Imagens: Google

segunda-feira, 25 de julho de 2016

ENCONTRO DE CONVÍVIO

Nessa quarta, teremos um encontro especial :)

Traga uma foto do seu animalzinho de estimação e faremos um debate com o veterinário Fábio Gehring.

Se puder, traga um pacote de ração que doaremos para a ONG 101 Vira-latas.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

PILATES NÃO É SÓ ALONGAMENTO

PILATES é fortalecimento, prevenção e tratamento.

Joseph Hubertus Pilates foi o criador do método. Ele foi uma criança doente (tinha asma, raquitismo e febre reumática).  Joseph decidiu superar suas desvantagens físicas, dedicando a vida para melhorar a saúde e a força.

Pilates passou a acreditar que o moderno estilo de vida, a má postura e a respiração ineficientes eram as causas dos problemas de saúde. Se focalizou nas técnicas respiratórias para ajudar com a asma e se exercitava de calção, ao ar livre, para tratar o raquitismo (doença causada por uma deficiência de vitamina D). Daí derivam suas famosas fotos praticando Pilates apenas de calção.

*Créditos da foto Pinterest.

Segundo Joseph: “Com 10 sessões você perceberá a diferença, com 20 sessões os outros irão perceber a diferença e com 30 sessões você terá um novo corpo.”

Durante a primeira Guerra Mundial, Joe foi preso junto com outros cidadãos alemães pelas autoridades britânicas. E foi exatamente ai que a história e o método tomam forma. Pilates foi levado para o campo de concentração da ilha de Man, onde começou a desenvolver intensamente o seu conceito de exercícios, que chamou de “contrologia”.

Agora a parte mais interessante da história:

Alguns soldados feridos não podiam sair da cama. Joseph não se contentou em deixar seus companheiros inativos e improvisou, tirando as molas dos colchões e prendendo na cabeceira das macas, para que eles também pudessem se exercitar. Nem as cadeiras de rodas fugiram das adaptações de Joseph. Assim surgiram os primeiros aparelhos baseados em molas. Conta-se que esses prisioneiros sobreviveram à grande pandemia de 1918, devido à sua boa forma.  Joseph inventou cerca de quinhentos exercícios utilizando o Cadillac, o Reformer, Barrel e a Chair. 

Ele disse: “Eu inventei todas as máquinas. Em 1925 eu as usei para exercitar pacientes reumáticos. Veja, você vê a máquina resistir a seus movimentos de modo certo, então seus músculos internos terão que trabalhar contra a resistência, dessa maneira, você se concentra no movimento. “

"O Pilates preserva as articulações e fortalece os músculos mais profundos do nosso corpo o que é fundamental para a constituição de uma estrutura óssea mais forte." (Cynthia Duarte - ciclista)

Há uma versão da técnica onde os movimentos são feitos apenas no chão, valendo-se do peso do próprio corpo e da força da gravidade, conhecido como MAT PILATES ou PILATES DE SOLO.

Nessa modalidade, o treinamento tem o mesmo princípio do método tradicional. A única diferença é que não se usa o aparelho, os exercícios são realizados com a ajuda de acessórios, como bolas, faixas e pesos. 

Com a técnica, os músculos são trabalhados duplamente, sendo tonificados e alongados ao mesmo tempo.

A primeira vantagem obtida com as sessões e a mais importante delas é o encontro do aluno com o seu próprio “eixo”, ou seja, com seu centro de equilíbrio. “No dia a dia, as pessoas saem muito desse centro, descompensando o corpo. A pessoa começa a se ‘entortar’ e fica pendente para um lado, o que acaba sobrecarregando mais os músculos de um lado do corpo, e a coluna, por si só, entorta”, Daí surgem as pequenas dores, como na lombar, no pé e no joelho. Com a estabilização do corpo do praticante já nas primeiras semanas do treinamento, aparecem os benefícios, que são, além do alívio das dores, melhora no sono, no nível de estresse, na condição respiratória, bem como avanço no aspecto neurológico, quais sejam concentração e equilíbrio.

De outro lado, em longo prazo (em média, a partir de dois meses da prática do Mat Pilates), se obtém ainda conquistas estéticas, como definição de silhueta e abdômen, e melhora de celulite. “Ao trabalhar conjuntamente alongamento e tônus, os músculos ficam definidos e equilibrados, sem aumento de volume”.

Fonte: adaptado de: http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/palpite-de-alice/pilates-nao-e-alongamento/ e http://www.purepilates.com.br/modalidades/mat-pilates


Aqui listamos alguns motivos para você praticar PILATES: 


Venha experimentar PILATES no VIVACLUB, temos uma ótima equipe te esperando!



segunda-feira, 4 de julho de 2016

TROQUE SEUS MEDICAMENTOS POR ATIVIDADE FÍSICA

Nesta entrevista o Dr. Fabiano Rocha, médico e professor de Geriatria na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, fala ao Dr. Drauzio Varela sobre os medicamentos que idosos costumam tomar.

Parece estar pré-estabelecido que pessoas com mais idade precisem tomar remédios. Algumas tomam uma quantidade absurda de comprimidos todos os dias: três ou quatro no café da manhã, outros tantos no almoço e no jantar e, à noite, medicamentos para dormir.

O problema é que esses remédios podem interferir uns com os outros de acordo com o organismo de cada pessoa e nenhum médico é capaz de prever como o paciente reagirá no momento em que prescreve a medicação.

Remédios só devem ser tomados com cuidado, depois de diagnóstico e avaliação médica. Remédio demais faz mal à saúde.

INTERAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Drauzio – Pessoas de idade costumam tomar muitos remédios. São remédios para diabetes, pressão alta, para a memória e mais a vitamina que a filha trouxe da farmácia. Você acha que todos os remédios usados pelos idosos são realmente necessários?

Fabiano Rocha – Normalmente não. Por causa da fragmentação da Medicina em diversas especialidades, a tendência é cada especialista avaliar sua área e indicar um medicamento específico. No conjunto, porém, a interação dos medicamentos prescritos pelos diversos especialistas que a pessoa se vê obrigada a consultar pode não dar certo.

Em geral, a partir do quarto medicamento, ocorrem efeitos colaterais, alguns realmente muito sérios, a ponto de provocar dificuldade de raciocínio, perturbações do equilíbrio,causa de quedas frequentes e outras alterações erroneamente relacionadas ao processo de envelhecimento.

Drauzio – É bom lembrar que, na medicina, conhecemos mal a interação de dois ou três medicamentos e que daí em diante não sabemos praticamente nada.

Fabiano Rocha – Esse é um assunto bastante complexo. Há estudos que tentam averiguar as possíveis combinações de medicamentos e os efeitos colaterais que podem provocar. Atualmente, estão definidos os efeitos da associação de até três medicamentos. Mais do que isso é realmente um campo desconhecido, embora saibamos que os efeitos colaterais pela interação de medicamentos ocorrem de maneira exponencial, ou seja, num crescendo, e que a partir do nono medicamento todos os pacientes apresentarão efeitos colaterais adversos.

Drauzio – Você falou no nono medicamento, o que parece um número absurdo. É comum encontrar pessoas que tomam nove remédios diferentes?

Fabiano Rocha – Na prática clínica, isso ocorre frequentemente. Primeiro, por causa da fragmentação da Medicina em especialidades. Depois, porque a incidência das doenças (algumas poderiam ser tratadas sem medicação) tende a aumentar com o envelhecimento. Por isso, quanto mais simples e racional for a indicação terapêutica, melhor. Evitar a prescrição de medicamentos acaba sendo, muitas vezes, a conduta mais adequada para tratar um paciente.

REMÉDIOS PARA DORMIR

Drauzio – Quais são os medicamentos que os idosos tomam com mais frequência?

Fabiano Rocha – São os psicotrópicos. Nós observamos que quanto mais idoso, mais medicamentos desse tipo são utilizados. Alguns pacientes os tomam para ficar um pouco mais calmos sem que o médico tenha definido exatamente o porquê da agitação que os perturba. Outros, porque têm dificuldade para dormir.

Embora possam ocorrer alterações de sono ao longo do processo de envelhecimento, do ponto de vista fisiológico, esses medicamentos não deveriam ser indicados antes de investigação precisa da causa desse distúrbio, porque ele pode estar relacionado a certas doenças que merecem diagnóstico e tratamento específico.

Drauzio – Uma das alterações mais freqüentes que surgem com a idade são mesmo as de sono. Há pessoas que levantam à noite, ficam agitadas, vão para a cozinha, acendem o fogo e não o apagam antes de voltar para o quarto. A família assustada pede ao médico que prescreva alguma coisa para o idoso dormir. Aí, o médico receita o primeiro remédio, que não funciona direito. Receita o segundo, às vezes faz associações de medicamentos e vai ficando difícil diferenciar o que é propriamente alteração do sono do que é efeito da medicação.

Fabiano Rocha – Numa situação como essa, a primeira medida é suspender toda a medicação para entender o que pode estar acontecendo com o paciente. Enquanto ele estiver sob efeito dos medicamentos, a análise será distorcida. Nunca se deve, porém, a priori considerar essas manifestações adversas como normais dentro do processo de envelhecimento. Eventualmente, podem estar associadas a alterações comportamentais provocadas por uma infecção ou a outras doenças ainda não diagnosticadas, como podem ser decorrentes de uma patologia neurocerebral, por exemplo, a doença de Alzheimer.

Drauzio – É normal a pessoa de idade apresentar alterações de sono?

Fabiano Rocha – Podemos dizer que, durante o processo de envelhecimento, as pessoas vão ficando com o sono mais leve. No entanto, o número de horas que dormem é muito parecido com o que dormiam quando jovens.

Há alguns aspectos da dinâmica do sono dos idosos que a família precisa entender melhor até para conseguir ajudar. É frequente encontrar pacientes que dormem cedo por pura questão de hábito. Consequentemente, acordam muito cedo, lá pelas 4 ou 5 horas da manhã. Mas, se computarmos as horas que dormiram, apesar de terem levantado muito cedo, perceberemos que foi um número bastante adequado.

No entanto, eles podem estar acordando por alguns outros motivos que precisam ser investigados. Nos homens, por exemplo, é muito comum o sono ser interrompido pela necessidade de ir ao banheiro para urinar.

DIFICULDADES NO TRATAMENTO DE IDOSOS

Drauzio – Outro problema sério em relação aos medicamentos prescritos para as pessoas de idade é garantir a aderência ao tratamento e o uso dos remédios nos horários e dosagens indicadas. Como garantir que o idoso com déficits de memória consiga tomar direitinho 8 ou 9 medicamentos por dia?

Fabiano Rocha – O médico deve estar muito atento a essa questão. Precisa ter certeza de que o idoso é capaz de ter acesso aos medicamentos, de entender as maneiras e os horários em que devem ser tomados. Caso haja alguma dúvida, a família deverá ser convocada para receber orientação.

Como em algumas fases o paciente acredita ser capaz de fazer assumir essa tarefa sozinho, a vigilância passa a ser fundamental a fim de evitar efeitos adversos por causa de dose elevada ou mistura inadequada de medicamentos na rotina do dia-a-dia.

Drauzio – Essas caixinhas que apresentam subdivisões para separar os remédios de acordo com a hora e a quantidade que devem ser tomados ajudam o idoso?

Fabiano Rocha – É uma estratégia, mas não funciona para todos. A solução tem de ser individualizada de acordo com as necessidades do paciente e da família. Não basta apenas o médico fazer a receita porque no final o que conta é o paciente tomar a medicação e de maneira correta. Por isso, é fundamental a troca de informações entre o médico, o paciente e sua família.

QUANTO MENOS, MELHOR

Drauzio – Quando recebe um paciente que está tomando vários medicamentos, o que você costuma fazer?

Fabiano Rocha – Minha vontade é sempre suspender o maior número possível de medicamentos e invariavelmente consigo racionalizar de alguma forma seu uso. Às vezes, substituindo por outros tipos de tratamento, é possível reduzir para dois essenciais os nove medicamentos que o paciente vinha tomando. Outras vezes, só é possível retirar um ou dois. Os resultados ficam evidentes na segunda consulta quando tanto ele quanto a família referem-se à melhora de disposição e do funcionamento da memória, o que vem provar que as alterações anteriores eram por conta dos efeitos colaterais dos medicamentos e não propriamente por conta do processo de envelhecimento.

Drauzio – Na verdade alguns desses medicamentos são absolutamente inúteis. Não existe, por exemplo, remédio eficaz para a memória, mas são muitos os idosos que tomam esse tipo de medicamento.

Fabiano Rocha – O bom funcionamento da memória não está ligado ao uso de medicamentos. Se existe um déficit de memória, suas causas têm de ser investigadas e, feito um diagnóstico, devem ser tratadas. Essa abordagem racional do problema, às vezes, causa estranheza para a família.

Drauzio – Há outros remédios inúteis como esses para a memória?

Fabiano Rocha – Existe a chamada prescrição em cascata. O médico receita uma medicação para a dor, por exemplo, que tem como efeito colateral a constipação intestinal. Daí, o hábito intestinal da pessoa, que era diário, começa a espaçar-se e ela volta ao médico com a queixa de que seu intestino não está funcionando direito. Na tentativa de resolver o problema, ele prescreve outro e mais outro medicamento.

A prescrição em cascata explica em parte a quantidade enorme de remédios que toma o idoso.

Drauzio – Quer dizer que o paciente toma um remédio e depois outro para o efeito colateral que o primeiro provocou e assim sucessivamente. Na verdade, se deixasse de usar o primeiro, todos os outros seriam absolutamente desnecessários.

Fabiano Rocha – No caso da constipação intestinal, por exemplo, bastava apenas orientar os hábitos alimentares e estaria resolvido o problema.

ESTILO DE VIDA

Drauzio – A tendência dos médicos e da própria família é medicar sem prestar atenção em outras medidas que poderiam ajudar a resolver certos problemas, como fazer a pessoa andar, movimentar-se, por exemplo.

Fabiano Rocha – Esse é um fato que noto com freqüência nos pacientes que me procuram e em suas famílias, embora muitos busquem alternativas para a medicação e desejem uma forma de medicina um pouco mais natural, um pouco mais racional.

Nesse sentido, procuramos destacar a importância do contexto familiar e social, da atividade física e de um ambiente psicossocial adequado. Tudo isso somado propicia condições favoráveis ao menor uso de medicamentos.

VITAMINAS E MINERAIS

Drauzio – Você receita vitaminas para os pacientes idosos que têm dieta variada, que comem verduras, legumes e frutas?

Fabiano Rocha – Quem tem dieta variada não precisa de vitaminas a não ser que haja um déficit real de alguma delas. No que se refere à ação preventiva dos antioxidantes, do ponto de vista científico, esse é um assunto ainda discutido intensamente em relação aos reais benefícios que o uso desses medicamentos possa trazer. Por isso, procuro passar ao paciente e à família a noção de que quanto menos medicamentos, incluindo as vitaminas, melhor.

Drauzio – É muito lógico que se dê cálcio para um idoso que não toma leite, por exemplo. No caso das vitaminas, quais são os critérios que você adota para prescrevê-las?

Fabiano Rocha – Alimentação balanceada é o melhor remédio para o déficit vitamínico. De maneira geral, as frutas proporcionam a quantidade necessária de vitaminas ao organismo. Acontece que, na terceira idade, as pessoas começam a ter uma dinâmica familiar e social mais complexa. É a senhora viúva que mora sozinha – atitude que incentivo e valorizo -, mas que não encontra graça em cozinhar só para si. Fazer comida para mais pessoas era mais fácil e lhe dava maior prazer. Essa nova realidade, somada a hábitos antigos de alimentação, nem sempre muito saudáveis, pode provocar alguns déficits.

Nesse caso, procuro fazer as pessoas entenderem a importância da alimentação equilibrada e oferecer algumas alternativas para a escolha de alimentos com os nutrientes de que necessitam. Não é raro um senhor ou uma senhora que moram sozinhos fazerem as refeições num restaurante de comida por quilo e basta orientá-los sobre a seleção dos alimentos colocados no prato que a necessidade premente de repor vitaminas e outros nutrientes será evitada.

ESTILO DE VIDA

Drauzio – Quanto ao estilo de vida, quais são as recomendações que ajudam o idoso a não tomar tantos remédios?

Fabiano Rocha – A atividade física é fundamental e constitui uma das formas mais eficientes para diminuir a quantidade de medicamentos. Além disso, melhora a massa muscular, torna-a mais exuberante, regula os hábitos intestinais e melhora o equilíbrio. A pessoa fica menos vulnerável a quedas, uma vez que elas são frequentes nos idosos também por conta do abuso de medicamentos.

Do ponto de vista psíquico, a atividade física deixa a pessoa mais centrada, tranqüila e desenvolta, inclusive socialmente. Do ponto de vista fisiológico, é responsável pela liberação de uma série de hormônios, por exemplo, o hormônio do crescimento (que tem ação benéfica sobre a pele, a musculatura, a quantidade de cálcio nos ossos, etc.), a testosterona e tantos outros que tornam desnecessária a indicação de vários medicamentos.


HIDRATAÇÃO DOS IDOSOS

Drauzio – É claro que varia conforme a estação do ano, mas qual é o mínimo de água necessário para o corpo humano de mais de 70 anos?

Fabiano Rocha – Durante o processo de envelhecimento existe perda progressiva da quantidade total de água no organismo, uma vez que os mecanismos que a retêm não funcionam tão bem quanto na juventude. A esse fato estão associados alguns fenômenos interessantes. A pessoa não percebe, por exemplo, que está com sede e não toma água, quando deveria tomá-la mesmo que não sentisse sede.

A situação complica em cidades de calor intenso e para quem toma diuréticos para controle de doenças cardiovasculares. E tem mais: a possibilidade de a desidratação evoluir para insuficiência renal é agravada pelo uso de certas medicações como os antiinflamatórios não-hormonais que invariavelmente são prescritos nos casos de dores e artroses.

Desidratação é um problema sério para as pessoas idosas. Internadas com quadro grave de desidratação e insuficiência renal, muitas vezes, elas acabam indo a óbito.

Drauzio – Morrem apesar de existir um tratamento tão simples e barato.

Fabiano Rocha – Se não houvesse o abuso de antiinflamatórios e a pessoa fosse orientada para hidratar-se da forma adequada, essa possibilidade seria mais rara. Infelizmente, hoje em dia, é bastante freqüente.

FARMACOGENÉTICA

Drauzio – Você poderia explicar o que é farmacogenética e qual o impacto que essa área da farmacologia exercerá na medicina?

Fabiano Rocha – Com o avanço do conhecimento genético, (a tecnologia inclusive já existe), será possível saber qual o melhor medicamento para determinado indivíduo numa situação específica. Drogas anti-hipertensivas, por exemplo, serão escolhidas de acordo com as características genéticas do paciente, e outras serão evitadas porque o processo enzimático definido por seu código genético mostra que não haverá metabolização adequada e que poderão aparecer efeitos colaterais indesejáveis.

A revolução que a farmacogenética trará é tão grande que, em 1999, o Wall Street Journal publicou algumas preocupações do ponto de vista financeiro em função do impacto provocado sobre a indústria farmacêutica num futuro próximo.

Drauzio – Pode-se dizer, então, que vai desaparecer o empirismo nas prescrições médicas. Receitar o mesmo remédio para todos, sabendo que alguns pacientes irão responder bem e outros não, essa tentativa de acerto e erro será finalmente descartada?

Fabiano Rocha - A tecnologia já existe só que não é ainda acessível, mas acredito que em pouco tempo a farmacogenética será uma realidade nos consultórios e hospitais.

DESPESAS COM REMÉDIOS

Drauzio – O Brasil tem um sistema de Previdência Social muito precário para a enorme maioria dos brasileiros. Excetuando alguns privilegiados, todos os outros recebem muito pouco. Como você vê o gasto desproporcional com medicamentos dentro da nossa realidade econômica e social?

Fabiano Rocha – Na minha opinião, os investimentos estão desfocados. Deveríamos estar mais preocupados em cuidar da saúde do que das doenças. Acredito, também, que em algum momento o governo será obrigado a rever a política de saúde, um conceito bastante amplo que pode estar ligado a tratamentos nutricionais, atividade física, etc. e não só a doenças.

Drauzio – Vamos imaginar uma pessoa com pressão alta desde os 40 anos que não tenha controlado a hipertensão. Aos sessenta e poucos, tem um derrame cerebral, fica puxando um braço e uma perna, e um infarto do miocárdio, mas escapa vivo em condições precárias. Ela precisa de um neurologista por causa do derrame e sai da consulta com a prescrição de três ou quatro remédios. Precisa de um cardiologista para controlar a pressão e o ritmo cardíaco e tem mais três ou quatro medicamentos receitados. O que representa o custo desses tratamentos?

Fabiano Rocha – É um custo enorme para o indivíduo, para a família e a sociedade. A partir do momento em que as doenças estão instaladas, é preciso descobrir uma abordagem racional de tratamento, mas é preciso também uma abordagem preventiva para que as pessoas não fiquem doentes. Atualmente, essa é uma preocupação não só da política de saúde pública, mas também dos serviços de saúde privados. Ninguém mais discute que implementar a qualidade de vida é a única saída para prevenir as doenças.

Drauzio – É possível envelhecer sem tomar remédios?

Fabiano Rocha – Sem dúvida. Envelhecimento não é sinônimo de doença. Embora elas sejam mais freqüentes na idade avançada, não significa que o indivíduo necessariamente vai ter alterações de memória ou qualquer outro tipo de limitação. Conheço pacientes de 98, 100 anos que vão bem, obrigado, sem tomar praticamente medicação nenhuma. Alguns nunca foram hospitalizados, vivem bem e nos dão conselhos sobre como chegar lá em boas condições de saúde.


A vida com ATIVIDADES FÍSICAS fica muito mais agradável! 
Procure fazer uma atividade leve, que te dê prazer! 

Aqui no VIVACLUB, temos atividades específicas para idosos/terceira idade e também para adultos.

Ligue para nós e agende a sua aula experimental!