quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sem escolha de Idade - A DOR AFETA CADA VEZ MAIS JOVENS E IDOSOS A IGNORAM


Popularmente ouvimos dizer que dor nas articulações é sinal de velhice, mas isso é um equivoco, já que cada vez mais crianças, jovens e adultos tem queixas de dor.

As dores tendem a piorar com a chegada do frio, isso porque os músculos se contraem  naturalmente para evitar a perda de calor. 


A partir dos 40 anos é mais comum a osteoartrite (artrose), tanto em homens como em mulheres. Afeta principalmente: dedos das mãos, joelhos e quadris; originado pelo desgaste das articulações por conta das condições de trabalho e hábitos de uma vida, além da obesidade, que força muito mais as articulações. 


Entre os jovens, a causa das dores mais comum é a fibromialgia, que é uma síndrome musculoesquelética e se manifesta por fadiga, sono, sensação de corpo quebrado a partir dos 30 anos, ainda tem a artrite reumatoide, que não faz distinção e atinge homens e mulheres de todas as idades e a famosa LER, que é causada pelo esforço repetitivo de algumas atividades e posturas.  


Alguns idosos costumam ignorar a dor, sofrendo silenciosamente e diminuindo cada vez mais as atividade físicas. Dores constantes e não tratadas podem levar à imobilidade, problemas no sono, perda de apetite e isolamento. 


Quanto mais se ignora a dor e o tratamento é postergado, mais difícil fica de controlar e, até eliminar a dor.


As formas de evitar e melhorar as dores já são conhecidas de todos, mas vale reforçar: 



- CUIDADO COM A ALIMENTAÇÃO: A falta de vitamina D pode facilitar o surgimento de dores nas articulações;
- CONSULTAR regularmente seu MÉDICO;
- TOMAR MEDICAMENTOS ADEQUADOS ao seu problema, sob orientação de um especialista;
- ATIVIDADES FÍSICAS: comprovadamente são a melhor forma de melhorar sua qualidade de vida, e a falta delas, pode ocasionar mais problemas ainda. 

Fique atento às dores que surgirem, pode não ser nada, mas também pode ser algo sério, porém viável de tratamento.


Cuide-se! Viver vale muito a pena!!



        

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Receita para a Páscoa

A Páscoa está chegando e combina com doces e chocolates!!!

Como nós somos muitos saudáveis, garimpamos um doce bem diferente e que pode ser bem light, que tal experimentar?


Ingredientes:

1 lata de leite condensado light
1 colher de sopa de manteiga light
1 copo americano de leite desnatado
10-15 folhas grandes de capim cidreira

Modo de fazer:

Bata no liquidificador o capim santo com o leite. Coe com uma peneira e coloque na panela com o leite condensado e a manteiga. Fique mexendo até que comece a soltar da panela, cerca de 25 minutos (se você for usar em copinhos tire um pouco antes do ponto para enrolar). Retire da panela e deixe esfriar em temperatura ambiente. Depois de frio enrole e passe no coco em flocos ou amêndoas em lasca.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

sexta-feira, 11 de abril de 2014

RECEITA DA SEMANA - HAMBÚRGUER DE BRÓCOLIS

Que tal trocar o tradicional hambúrguer de carne por uma versão bem saudável e natural?

Experimente o HAMBÚRGUER DE BRÓCOLIS, fica delicioso!!

INGREDIENTES:

1 maço médio de brócolis japonês cozido e picado (só as flores)
1 cebola pequena picada
1 clara
2 colheres (sopa) de aveia em flocos finos
3 colheres (sopa) de farinha de rosca
meia xícara (chá) de maionese light
meia colher (chá) de sal
7 fatias de queijo-de-minas frescal light
Para untar e polvilhar:creme vegetal light
farinha de rosca

MODO DE PREPARO :

Pré-aqueça o forno em temperatura média (180°C) .
Unte e polvilhe uma assadeira média (33 x 23 cm) e reserve.
Em uma tigela média, junte os brócolis, a cebola, a clara, a aveia, a farinha de rosca, a maionese light e o sal. Misture bem. Enfarinhe as mãos com a farinha de rosca, coloque porções da mistura e modele pequenos hambúrgueres. Coloque um ao lado do outro na assadeira reservada e leve ao forno por 10 minutos. Vire os hambúrgueres e deixe por mais 10 minutos ou até dourarem. Retire do forno, cubra cada um com 1 fatia do queijo-de-minas frescal, coloque sobre ela outro hambúrguer e leve ao forno por mais 5 minutos ou até derreter o queijo. Sirva em seguida .

VARIAÇÃO Se preferir, coloque uma fatia de tomate sobre a fatia de queijo, cubra com outro hambúrguer e leve ao forno. DICA Se utilizar outro tipo de brócolis, dê preferência a um maço grande e utilize somente as flores.

(Receita by Tudo Gostoso)

sexta-feira, 4 de abril de 2014

RECEITA LIGHT DA SEMANA - COOKIES DE QUINOA E MEL


Hoje é sexta-feira, dia de caprichar no cardápio para o final de semana.

Pensando nisso, ai vai uma receita deliciosamente light .

Espero que gostem, nós testamos e os cookies ficam maravilhosos, ainda mais se acompanhados de um bom café com leite!!



Ingredientes
• 1 xíc. (chá) de quinoa em flocos
• 1 xíc. (chá) de farinha de trigo integral
• 1/2 xíc. (chá) de açúcar mascavo
• 1 col. (chá) de fermento em pó
• 2 col. (sopa) de mel
• 1 col. (sopa) de margarina (ou manteiga) light ou óleo de coco derretido
• 1 ovo
• 2 col. (sopa) de água

Modo de fazer
Em uma tigela funda, misture a quinoa, a farinha, o açúcar, o fermento, o mel, a margarina, o ovo e a água. Mexa até obter uma massa grossa. Molde os cookies com as mãos e coloque sobre uma fôrma forrada com papel alumínio. Se preferir, faça bolinhas com o auxílio da colher. Asse em forno preaquecido a 180 °C por cerca de 25 minutos ou até dourar. Retire do forno, espere esfriar totalmente e guarde em um vidro bem fechado.

(Receita do Blog da Mimis)

Bom apetite e Bom final de semana!!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

2 DE ABRIL – DIA MUNDIAL DE CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO

Você sabia que o autismo atinge quase 2 milhões de brasileiros?

O autismo é uma alteração que afeta a capacidade de comunicação do indivíduo, de socialização (estabelecer relacionamentos) e de comportamento (responder apropriadamente ao ambiente — segundo as normas que regulam essas respostas).

Algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras apresentam sérios problemas no desenvolvimento da linguagem. Alguns parecem fechados e distantes, outros presos a rígidos e restritos padrões de comportamento. Atualmente já há a possibilidade de detectar a síndrome antes dos dois anos de idade em muitos casos

Segundo a ASA (Autism Society of America), indivíduos com autismo usualmente exibem pelo menos metade das características listadas a seguir
  • Dificuldade de relacionamento com outras pessoas
  • Riso inapropriado
  • Pouco ou nenhum contato visual - não olha nos olhos
  • Aparente insensibilidade à dor - não responde adequadamente a uma situação de dor
  • Preferência pela solidão; modos arredios - busca o isolamento e não procura outras crianças
  • Rotação de objetos - brinca de forma inadequada ou bizarra com os mais variados objetos
  • Inapropriada fixação em objetos
  • Perceptível hiperatividade ou extrema inatividade - muitos têm problemas de sono ou excesso de passividade
  • Ausência de resposta aos métodos normais de ensino - muitos precisam de material adaptado
  • Insistência em repetição desnecessária de assuntos, resistência à mudança de rotina
  • Não tem real medo do perigo (consciência de situações que envolvam perigo)
  • Procedimento com poses bizarras (fixar objeto ficando de cócoras; colocar-se de pé numa perna só; impedir a passagem por uma porta, somente liberando-a após tocar de uma determinada maneira os alisares)
  • Ecolalia (repete palavras ou frases em lugar da linguagem normal)
  • Recusa colo ou afagos - bebês preferem ficar no chão que no colo
  • Age como se estivesse surdo - não responde pelo nome
  • Dificuldade em expressar necessidades - sem ou limitada linguagem oral e/ou corporal (gestos)
  • Acessos de raiva - demonstra extrema aflição sem razão aparente
  • Irregular habilidade motora - pode não querer chutar uma bola, mas pode arrumar blocos
  • Desorganização sensorial - hipo ou hipersensibilidade, por exemplo, auditiva
  • Não faz referência social - entra num lugar desconhecido sem antes olhar para o adulto (pai/mãe) para fazer referência antes e saber se é seguro
O tratamento do autismo vai depender da gravidade do déficit social, de linguagem e comportamental que o indivíduo se encontra. Em crianças pequenas, a prioridade do tratamento normalmente é o desenvolvimento da fala, da interação social/linguagem, educação especial e suporte familiar. Já com adolescentes, o tratamento é voltado para o desenvolvimento de habilidades sociais necessários para uma boa adaptação, desenvolvimento de habilidades profissionais (terapia ocupacional) e terapia para desenvolvimento de uma sexualidade saudável. Com adultos, o foco está no desenvolvimento da autonomia, ensino de regras para uma boa convivência social e manutenção das habilidades aprendidas.

De um modo geral o tratamento tem 4 objetivos:
  1. Estimular o desenvolvimento social e comunicativo;
  2. Aprimorar o aprendizado e a capacidade de solucionar problemas;
  3. Diminuir comportamentos que interferem com o aprendizado e com o acesso às oportunidades de experiências do cotidiano; e
  4. Ajudar as famílias a lidarem com o autismo.
(Dados do http://pt.wikipedia.org/wiki/Autismo).



Ame e respeite o autista!!