sábado, 21 de março de 2020

Aula Virtual para Idosos via Facebook


Segunda tem aula e dessa vez será pelo Facebook para evitar a disseminação no Covid-19,  basta clicar aqui para assistir👇🏻

https://www.facebook.com/vivaclube/

Vai ficar melhor ainda se você passar essa mensagem, esse link, para toda sua lista de amigos!!!

Vamos nos exercitar!! Vamos juntos enfrentar essa quarentena!

E também sugira novos horários de aula,  porque, certamente teremos outros horários.

Na quarta-feira 25 às 15h terá um jogo,  também pelo face ... sabe como é!? O VivaClub não pára!!

Aqueeele abraço virtual!!!

quinta-feira, 12 de março de 2020


No sábado, 14 de março o VIVACLUB estará presente no evento "Body & Soul" no Praia de Belas Shopping. 

Uma oportunidade de conhecer nosso trabalho e praticar atividades físicas com excelentes profissionais e ainda curtir um passeio no Shopping 🤩

Esperamos vocês!


Covid-19 Coronavírus

Diante do pânico geral com o Coronavírus, encontramos essa excelente matéria da BBC News Brasil, no portal R7.

"Os únicos dados que às vezes são mostrados na mídia são o aumento no número de casos confirmados e no número de mortes, mas a maioria das pessoas infectadas é curada.

Há 13 vezes mais pacientes curados do que mortos, e a proporção está aumentando, graças a evolução da ciência e pesquisas."

Clique no link e leia a matéria completa


Por Um surto que está assustando a população, mas pode ser evitado com medidas simples e práticas.

As dicas são do Ministério da Saúde:



*Se você está doente ou com febre e sintomas respiratórios, não vá para a rua, fique de repouso e se necessário procure um médico.

*Utilize lenços descartáveis para assoar o nariz ou tossir sem espalhar gotículas com vírus. Estes devem ser descartados em lixeiras com tampa. 

*Se não tiver um lenço à disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar. E lave o braço assim que possível.

*Tenha álcool gel 70% a disposição.

*Lave as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, use um desinfetante para as mãos à base de álcool.

*Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

*Evite contato próximo com pessoas doentes.

*Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Essas medidas podem prevenir a disseminação do corona vírus e demais doenças respiratórias.

Confira também se suas vacinas estão em dia, se tiver alguma atrasada, coloca em dia, assim podemos evitar o surto de outras doenças e vírus como Sarampo e Febre Amarela que recentemente  deram o ar da graça pelo país.

O que vale ressaltar é que no próximo ano o COVID-19 será um vírus fraco, já que a população terá os anticorpos necessários para proteção, tipo aqueles de gripe h1n1 há alguns anos atrás.

Fonte: Ministério da Saúde.

Cuide-se! O VIVACLUB quer você bem 😘

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

COLÔNIA DE FÉRIAS PARA TERCEIRA IDADE


Repetindo o sucesso do ano passado, a segunda edição da Colônia de Férias para Adultos e Terceira Idade do VIVACLUB acontecerá do dia 10 a 20 de fevereiro, na Rua Visconde do Herval, 604. 

Uma oportunidade de conhecer todas as atividades físicas, como: Pilates, Alongamento, Funcional e Ritmos e também as de lazer: Picnic, Cinema e muito convívio social.


Entra em contato e te inscreve logo! Te esperamos!!!

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Estímulos da Dança

Por que dançamos?


Por instinto,vontade de se comunicar ou por prazer, as razões de dançar estão em um só lugar: o cérebro


Passo a passo: Qualquer dança exige movimentos não-perceptíveis em cada passagem


Dançar parece ser um ato tão natural como respirar. E de fato é. Estar em movimento é estar vivo, e usar o movimento para expressar emoções – afeto, temor, raiva, aprovação e recusa – sem outra organização que aquela imposta pela estrutura do corpo e sem orientação além do ritmo é uma das formas mais primitivas de comunicação. Com o tempo, serviu para atrair espíritos benéficos, exorcizar maldições, potencializar a energia dos astros e a fertilidade da terra.
A mais antiga imagem da dança, datada de 8300 a.C., foi encontrada em pinturas de uma caverna na província de Lérida, na Espanha. Mostra nove mulheres em torno de um homem despido, indicando ritual de fertilidade. No livro World History of Dance, de Curt Sachs, o autor analisa esse desenho como registro de uma dança primitiva que já prenunciava a mítica encenação do deus Apolo cercado pelas nove musas, segundo as representações dos antigos gregos. Logo, a dança começou a ser associada com magia, ritual, cerimônia, celebração popular e, afinal, com simples diversão. Tornou-se um código sofisticado. Cercou-se de orquestra, cenários, iluminação e trajes de gala. Os movimentos ganharam o rigor e a disciplina de um balé clássico. Foram contestados por aqueles que defendem o instinto e a naturalidade como orientadores das respostas aos estímulos rítmicos e musicais. Conta-se que, quando perguntaram a Isadora Duncan (1878–1927), uma das mais célebres bailarinas do mundo, em que época começou a dançar, ela teria respondido: "No ventre de minha mãe". Numa pista de dança, num ritual do candomblé ou numa apresentação de orquestra sinfônica, às vezes parece impossível ficar parado. Mas o que nos faz dançar? Mais do que nas pernas, a resposta a essa pergunta está em nossa cabeça.
Ao longe, a bateria da escola de samba ensaia. O som da batucada ecoa na sala do apartamento no 20º andar do edifício. O morador, sentado em sua poltrona, bate o pé no chão ao ritmo do batuque, enquanto as mãos acompanham involuntariamente, com movimentos discretos, a melodia entoada pelo puxador do samba. Sem perceber, o morador está dançando.
É sempre assim: toda vez que uma música ou um ritmo são percebidos pelo cérebro, o corpo começa automaticamente a se mexer. A não ser que a mente ordene, não há quem consiga ficar totalmente parado em uma pista de dança na qual se toca música eletrônica a todo volume ou mesmo ao assistir à apresentação de uma orquestra sinfônica. A explicação para essa compulsão ao movimento está no cérebro, mais especificamente na sua parte central, onde se localizam o tálamo e o hipotálamo, e também no lobo parietal (região lateral do córtex), que reage à música e ao ritmo modulando o caminho dos estímulos (impulsos elétricos) do som. Essa alteração se reflete com maior intensidade nas áreas responsáveis pelos chamados movimentos de atenção involuntária, ou seja, que independem do controle do córtex. Essas áreas, diretamente relacionadas à memória e à expressão das emoções, estão localizadas no chamado sistema límbico, que envolve a parte mais central do cérebro.


Vem dançar no VIVACLUB e se delicie com os benefícios dessa atividade maravilhosa. Confira os horários:

Ritmos: Terças e quintas às 9h e às 15h com o Professor Binho Rodrigues

Dança Cigana: Quartas às 10h com Professora Neuzinha Quinteiro 

Estamos te esperando!!!

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

terça-feira, 3 de setembro de 2019

VIVACLUB DE PORTAS ABERTAS


No dia 28/09 terá a segunda edição do VIVACLUB de Portas Abertas, uma manhã para conhecer nossas atividades e profissionais.

Pilates, Alongamento, Dança Cigana, Ritmos, Treinamento Funcional, Fisioterapia e Nutrição com foco no adulto maduro e idosos!

Venha para o VIVACLUB conhecer nossas atividades gratuitamente! 

Vem pra cá fazer parte da nossa família!!

DANÇA CIGANA NO VIVACLUB TEM NOVO HORÁRIO



Atenção para o novo horário da Dança Cigana, à partir desta quarta: das 10h às 11h com a Professora Neuzinha Quinteiro!
Esperamos vocês para bailar!

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

NUTRICIONISTA NO VIVACLUB


Agora o VIVACLUB Maturidade & Lazer tem uma profissional de Nutrição à sua disposição!

Ligue e agende uma avaliação com a Priscila Oliveira e tire todas as suas dúvidas sobre alimentação.

Veja abaixo, a importância da nutrição na Terceira Idade:


1) Os alimentos são importantes no tratamento e prevenção de doenças?

Os primeiros registros de associação de alimentação à saúde datam de cerca de 2500 anos atrás. "Que o teu alimento seja o teu remédio e que teu remédio seja o teu alimento" pregava o filósofo Hipócrates, pai da Medicina e pioneiro na utilização de alimentos no tratamento e prevenção de doenças. Com o passar dos anos, nosso organismo passa por diversas transformações. Para continuar com saúde e disposição, prevenindo e tratando as doenças já instaladas, a alimentação é um ponto fundamental.

2)A alimentação do idoso deve ser diferenciada?

Sob o ponto de vista fisiológico, o idoso tem uma redução de diversas propriedades do organismo. Além de alterações na dentição, que dificultam a mastigação; e de locomoção, um obstáculo para a busca de alimento; as funções digestiva, absortiva, gástrica e intestinal estão reduzidas.No Brasil, lembra o especialista, é também freqüente a interferência da questão financeira. Com os baixos valores das aposentadorias, há a dificuldade de aquisição de maior variedade alimentar, o que reduz as chances do indivíduo ter acesso a todos os nutrientes necessários.

3) O que deve ser observado na alimentação do idoso?

Em qualquer faixa etária, é importante a atenção à variedade na hora das refeições. O prato típico nacional, composto de arroz, feijão, carne, salada e vegetais, é um bom começo. Na terceira idade, a receita não é diferente. Os idosos devem ter cuidado para não restringir a alimentação a carboidratos, como pães e massas; e às formas líquida ou pastosa, como as sopas. Embora mais fáceis de ingerir e preparar, devem estar sempre acompanhadas de frutas, verduras, salada e proteína.

As proteínas são encontradas especialmente nas carnes. Se houver dificuldade de mastigação, o leite, ainda que o de soja em caso de intolerância à lactose; bem como peixes ou ovo, são ótimas fontes. No caso dos legumes, para facilitar devem estar bem cozidos e macios. Quanto às frutas e vegetais, podem ser ingeridos sob a forma de sucos.

4) A orientação profissional é importante nesta fase da vida?

Assim como os medicamentos, suplementos vitamínicos e alimentação devem ser consumidos a partir de orientação de profissionais especializados. Isso porque a existência de doenças crônicas é um fator relevante a ser considerado. A vitamina A, por exemplo, é hepatotóxica. Sua suplementação não deve ser indicada para portadores de insuficiência hepática. Diabéticos, hipertensos e portadores de insuficiência renal ou cardíaca são outros exemplos que devem receber atenção especial neste aspecto. O mesmo vale para os preparados de líquidos de fórmulas nutricionais especiais para idosos, disponíveis em casas especializadas. Ainda que voltados às carências típicas desse público, seu consumo tem seguir indicação profissional.

5) Que sinais de alerta devemos observar?

Familiares e cuidadores devem estar sempre atentos aos hábitos alimentares dos idosos, verificando quantidades e variedades ingeridas a cada refeição, bem como sua freqüência. Em caso de visível perda ou ganho de peso repentinos, é necessária avaliação médica para investigação das causas. Muito mais que um sinal de alimentação inadequada, tais sintomas podem advir de doenças graves. A depressão é outro problema freqüentemente refletido na alimentação. A perda do cônjuge ou de pessoa próxima é um dos principais fatores desencadeantes. Tendência ao isolamento e perda de apetite são alguns dos sintomas.


Autor Dr. Dan L. Waitzberg diretor do GANEP - Grupo de Nutrição Humana e professor associado da faculdade de medicina da Universidade de São Paulo, Departamento de Gastroenterologia





AGENDA DE SETEMBRO

Agenda antecipada de Setembro para destacar algumas alterações no nosso quadro de horários:

- RITMOS da tarde volta para às 15h, nas terças e quintas;
- DANÇA CIGANA passa para às 10h, todas as quartas; 
- ALONGAMENTO somente segunda e sexta 10h e 16h.
- QUARTAS às 9h avaliações sob agendamento com o Prof. Rafa Soares.

Qualquer dúvida, fala com a gente