segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

EXCESSO DE SONO PODE SER UM MAU SINAL NA TERCEIRA IDADE



Pesquisa revela que quem vive mais dorme e acorda sempre no mesmo horário e cochila todos os dias no meio da tarde

Dormir bem é essencial em qualquer idade, mas quanto mais o tempo passa, mais qualidade o sono deve ter para que o processo de envelhecimento seja saudável.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo aponta que pessoas com mais de 85 anos apresentam um padrão mais regular do sono.
 
Dormir bem significa envelhecer bem. 

Os idosos com maior e melhor tempo de vida, dormem e acordam sempre no mesmo horário e fazem um cochilo no meio do dia – explica o médico Diego Mazzotti, um dos responsáveis pelo estudo.

O sono é fundamental para a saúde do organismo. O resultado de comer bem e se exercitar pode ser consideravelmente afetado se as noites de sono não vão bem.

Outro alerta: dormir mais do que dez horas por dia pode ser um sinal da manifestação de doenças sérias, como o Alzheimer.

Dormir mantém a mente ativa e controla o metabolismo. Quem dorme mal - menos de cinco horas e mais de dez - faz com que a cabeça não funcione mais da mesma forma e faz o corpo diminuir o ritmo, o que está diretamente relacionado ao aumento de peso. Doenças cardiovasculares também podem chegar para quem dorme mal.

– O sono é protetor do nosso organismo. Procurar um médico especialista em sono não é tão comum ainda, mas importante quando os distúrbios do sono aparecem na terceira idade. Ainda assim, acredito que os tratamentos farmacológicos devem ser a última opção – aponta Mazzotti.

Fazer uma higiene do sono é a dica do especialista.

– Ir para a cama apenas quando o sono chegar, evitar televisão e aparelhos eletrônicos que iluminam o ambiente, fazer refeições leves devem ser parte do hábito de quem quer dormir bem.

Hoje, a apneia do sono é um problema que atinge quase 80% da população com mais de 60 anos. Os sintomas são pausas respiratórias e acordar várias vezes durante o sono e as consequências vão de hipertensão até o declínio cognitivo, que pode levar ao Alzheimer.

– Ainda estamos pesquisando o que vem primeiro: as doenças ou os problemas com o sono.

O especialista explica quais são os sinais de quem está dormindo mal:

1. Cansaço durante o dia;
2. Sonolência excessiva;
3. Dificuldade para começar a dormir;
4. Sono fragmentado;
5. Acordar muito cedo e não conseguir mais dormir;
6. Falta de atenção.


Fonte: Greyce Vargas/Especial clicrbs.

A prática regular de atividades físicas, também melhoram a qualidade do sono. MOVIMENTE-SE!!!!

Postar um comentário