segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

NOTÍCIAS FALSAS E BOATOS

Você acredita no que lê na internet? Você sabe de onde vem a informação que você consome?  
 

Nós que trabalhamos com o pessoal da Terceira Idade, recebemos diariamente compartilhamentos de boatos e notícias falsas. 

A intenção é boa, pois é natural da humanidade querer ajudar e fazer o bem. O preocupante é saber que muitas pessoas compartilham conteúdo, sem saber da veracidade dos fatos ou situação e, sequer medem as consequências que isso pode ocasionar.

Ainda não é possível saber o que leva pessoas à criarem tanto lixo e publicarem na internet, mas fica aqui um alerta importante: 


Antes de divulgar conteúdo, veja se a procedência da informação é confiável e se é verdade, você pode pagar caro por isso.

Existem sites que ajudam a desmentir alguns boatos. Dá uma olhada lá antes de sair compartilhando tudo:

E-farsas - É um dos precursores do gênero, o site tem mais de 10 anos de existência e nele é possível pesquisar sobre a maior parte dos boatos amplamente difundidos na rede. O autor do site além de pesquisar a origem dos boatos, tenta fazer uma análise minuciosa sobre os pontos contraditórios contidos na informação que está sendo divulgada.

Boatos.org- É uma outra excelente alternativa para checagem de histórias espalhadas pela internet. O site segue uma linha editorial semelhante a encontrada no e-Farsas, mas pode variar no que diz respeito a análise da história. Nem sempre o que publicado num site, é repetido no outro.

Fatos & Boatos - É um site criado pelo Governo Federal e lançado no final de 2015. Nesse site são esclarecidos fatos relacionados a política.

Verdades e Boatos - É um site institucional desenvolvido pela Coca-Cola para esclarecer os boatos espalhados sobre os refrigerantes produzidos pela empresa.


Veja no link a matéria que o Fantástico disponibilizou no programa do dia 29/01:

 
 
 
Disfarçadas, com linguagem alarmante e sem apuração jornalística, elas estão influenciando leitores que não conseguem identificar o que é verdade e o que é boato. E não é só no Brasil que a disseminação de notícias falsas virou problema. Mas qual a consequência de publicar ou até mesmo compartilhar notícias falsas na internet? Existe punição pra quem as divulga? Não existe fórmula, mas algumas características ajudam a identificar uma notícia falsa. Fonte: http://g1.globo.com/fantastico/edicoes/2017/01/29.html#!v/5611494
Postar um comentário