quinta-feira, 18 de setembro de 2014

ALERGIAS QUE CHEGAM COM A PRIMAVERA

Primavera, época de alergias sazonais

A chegada da primavera, geralmente traz consigo as chamadas alergias sazonais. Este termo é, muitas vezes, usado como sinônimo de alergia a pólens. Apesar de eles estarem no ar o ano todo, é na primavera que há maior concentração de pólen, o que aumenta os sintomas alérgicos.

Há ainda outros fatores como: pó, ácaros e insetos, que podem causar alergias graves. Nesse caso, é indicado, que ao saber de suas alergias, o indivíduo tenha consigo um kit para autoadministração de adrenalina.

Os sintomas ocorrem na época de maior concentração dos pólens, em especial, no exterior dos edifícios, sobretudo com tempo quente, seco e ventoso.
Os sintomas mais frequentes são:
  • Tosse
  • Espirros
  • Congestão nasal (nariz entupido)
  • Rinorreia (pingo no nariz)
  • Dores de cabeça
  • Comichão no nariz, boca, olhos, garganta, pele ou outras áreas
  • Olhos vermelhos e/ou lacrimejantes
  • Falta de ar
  • Fadiga
  • Dificuldade em dormir
A rinite alérgica é a manifestação mais frequente. Pode atingir até 1/3 da população e é caracterizada pela ocorrência de espirros, pelo nariz entupido, pela comichão e o pingo no nariz. Estes sintomas podem ser acompanhados por conjuntivite alérgica (olho vermelho, lacrimejo, comichão e inchaço).
 
Como evitar as alergias?
 

Quando se conhece o responsável pela alergia, como por exemplo em uma alergia alimentar, basta evitar o alimento na dieta.
 
Quando o agente está presente no ar como a poeira ou os fungos, podemos tentar reduzir o seu contato através do que chamamos de controle ambiental. Este consiste em cuidados para diminuir o contato com os alérgenos no ambiente domiciliar, como por exemplo o uso de protetores plásticos de colchão e travesseiros, de pano úmido diariamente nos pisos da casa, a troca das cortinas por persianas,etc.
 
É possível também diminuir aos poucos a sensibilidade ao(s) alérgeno(s) através de imunoterapia (vacinas específicas) realizada com supervisão médica.
 
Mas atenção! A confirmação do diagnóstico, deve ser feita por um médico especialista, através da aplicação dos testes.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário