quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Acordo Para Redução do Sódio

Está prevista a diminuição de 68% do teor do ingrediente nos laticínios, embutidos e refeições prontas, 28 mil toneladas serão retiradas do mercado.





Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo diário de sódio deve ser de menos de cinco gramas.


Segundo o Ministério da Saúde, a população brasileira consome, aproximadamente, 12 gramas de sal por dia, mais que o dobro do recomendado. A médica cardiologista da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Isa Bragança, explica que é importante consumir sal, mas em doses ideais. “Cada grama de sódio corresponde a uma colherzinha de café de sal, é só distribuir quatro durante sua refeição porque o resto é dos alimentos. Você não pode zerar o sal do organismo, ele contém o sódio, que é uma substância importante para o equilíbrio celular”, informou.

“O excesso do elemento desencadeia doenças crônicas. O coração passa a trabalhar mais para suportar um volume maior e pode levar a uma insuficiência cardíaca. O rim também fica sobrecarregado porque o sódio puxa a água do organismo”, destacou a médica.

A Organização Mundial da Saúde levantou um estudo que mostra os níveis de hipertensão dos brasileiros. Em 2006, 22% da população faziam parte do grupo, hoje são 24%. O percentual de hipertensão tem aumentado principalmente devido ao consumo de alimentos práticos como fast food.

"O melhor padrão alimentar é consumir frutas, legumes e verduras porque tem teor baixo de sódio e de caloria."

Fique de olho nos alimentos que devem ter o nível de sódio reduzido. Aqui estão eles: requeijão cremoso; queijo muçarela; sopas instantâneas, prontas para consumo e para cozimento; empanado; hambúrguer; linguiça cozida mantida a temperatura ambiente, linguiça frescal e linguiça cozida mantida sob refrigeração; mortadela; presunto; salsicha; caldo líquido, em gel, em pó ou cubo; tempero em pasta e tempero para arroz; margarina vegetal; cereais matinais; pão francês; batatas fritas e palha; salgadinhos de milho; bolos prontos; misturas para bolos; biscoitos doce, salgado e recheado; maionese; macarrão instantâneo; pão de forma e bisnaguinha.


Fonte: http://redeglobo.globo.com/globouniversidade/noticia/2014/01/acordo-para-reducao-de-sodio-nos-alimentos-melhora-saude-do-brasileiro.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário